Significant Mother (EUA): Primeiras Impressões

Por Neildo Araújo

 

Essa série é uma aposta da CW, que tenta trazer de volta a sua grade sitcoms roteirizadas de meia hora de duração. A única comédia do canal é Jane, The Virgin, que tem uma hora.

A história acompanha a vida e os trabalhos de Nate (Josh Zuckerman, de 90210), o dono de um restaurante em Portland. Sua vida muda quando, ao retornar de uma viagem de negócios, ele descobre que seu amigo Jimmy (NathanielBuzolic, de The Originals), com quem divide um apartamento, está namorando sua mãe Lydia (Krista Allen, de WhatAbout Brian), recém divorciada de Harrison, seu pai (Jonathan Silverman, de, MondayMornings).

Tudo se complica quando o pai de Nate, tentando reconquistar a esposa, usa o filho para conseguir o que deseja. Enquanto isso, todos tentam evitar que Gammy (Linda Grey, de Dallas), a mãe de Lydia, descubra sobre o novo namorado da filha. Conservadora,  doce como o Diabo e sem rodeios para dizer o que pensa, Gammy acredita saber o que é melhor para todos de sua família.

No meio disso, temos Sam (Emma Fitzpatrick), amiga de Nate, que trabalha no restaurante dele, por quem ele é apaixonado, mas não fala nada. Sam é responsável pela parte mais cômica da série, quando sempre faz uma canção sobre algo que acontece durante o episódio.

A primeira temporada teve nove episódios encomendados, podendo chegar a 13. O CW deve confirmar o destino da série em Outubro, que é quando as veteranas retornam para a FallSeason.

 

O que eu achei: É interessante ver um canal como o CW buscando mesclar a sua grade. O canal é pequeno e tem pouca relevância na tv. Porém, ganhou um Globo de Ouro com sua comédia, Jane, The Virgin, que antes da estreia foi alvo de rejeição por parte do público e da crítica. A comédia não é das melhores. SignificantMother tem muitos erros, começando por Buzolic, que não é, nem de longe, um bom comediante. Porém, acaba sendo gostoso de ver a relação entre Nate e Sam, e isso segura muito bem o episódio, por mais que as cenas dos dois não sejam tantas. A química entre o trio principal é boa, sendo a fruta podre o já citado Buzolic. Vale a pena ver a série. Não é memorável, mas para quem busca algo leve, pode ser bom.

NEILDO ARAÚJO
NEILDO ARAÚJO

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: