LISTA: 8 FILMES SOBRE PAIS

Por: Eduardo Pepe

A Árvore da Vida

O longa de Terence Malick é uma reflexão bem pessoal sobre um homem pensando sobre o sentido inicialmente de sua vida depois da vida como um todo e, claro, da morte também. Mas no meio do turbilhão de imagens espetaculares e reflexões sensíveis de Malick há uma trama familiar que envolve um pai severo (interpretado com excelência por Brad Pitt) que trata suas crianças com um rigor e uma severidade que destoa da doçura da mãe (feita por Jessica Chastain, que está luminosa no papel). A relação entre pais e filhos é vista de uma forma crua, delicada e muito verdadeira.

– O Filho de Saul

No contexto da Segunda Guerra Mundial, um homem escravizado pelo regime nazista acha que encontrou seu filho morto e decide que irá fazer de tudo para realizar um enterro digno para ele. Entre destruição e muita imersão no contexto do conflito, o filme acompanha um homem fazendo de tudo para dar um ato final digno a seu filho.

– Ladrões de Bicicleta

Clássico do neo-realismo italiano, esse filme é um dos retratos mais devastadores do período pós-guerra. Ao mesmo tempo, ele é um dos filmes mais sensíveis e doces na abordagem de relação entre pai e filho, que juntos vão caçar a bicicleta perdida que serve como instrumento de ganha pão do pai que cola cartazes pela cidade. Se eles não encontrarem a bicicleta, ele volta ao desemprego que assola o país.

– Nebraska

 

Nesse belo filme de Alexander Payne vimos o cuidado e a paciência de um filho ao levar seu pai já idoso e com problemas mentais para fazer uma viagem para ele retirar um prêmio milionário que ele cisma que ganhou. Mesmo sabendo que o pai não ganhou prêmio algum, o filho o leva para viajar e nessa viagem passa a tentar entender e se conectar mais com seu pai. Filmado num belo preto e branco e com um elenco excelente (destaque para Bruce Dern em grande forma), o filme equilibra melancolia com divertidos momentos de humor ácido.

– Kramer vs Kramer

         Nesse clássico americano sobre divórcio, Dustin Huffman tem que aprender a criar seu filho quando sua mulher decide ir embora de casa para se curar de um período de depressão e infelicidade. A relação que se forma entre ele e o filho é sensível e muito empática e a briga judicial que o filme desenvolve é emocionante e banhada por grandes interpretações de todo o elenco, especialmente Hoffman e Meryl Streep, que interpreta a ex-mulher dele.

– Pais e Filhos

Nessa pequena pérola japonesa, temos uma adaptação de centenas de casos reais de famílias que passam a desconfiar anos depois de seus filhos nasceram que talvez tenham sido trocados na maternidade. Com isso, laços e questionamentos sobre o que realmente importa são lançados assim como demarcação socioculturais mostrando as diferenças entre as duas famílias.

Os Descendentes

         Nesse drama cômico, George Clooney descobre que sua esposa que está em coma o traia. Como se não fosse problema demais, ele ainda tem que lidar com a compra e venda de um terreno de familiares e suas duas filhas, uma criança e outra adolescente que vivem crises típicas de suas idades. Assim como “Nebraska”, do mesmo diretor Alexander Payne, ele equilibra o drama realista com um humor irônico bem-vindo e tira belas interpretações do elenco, em especial Clooney em uma de suas melhores atuações.

Um Lugar Qualquer

Dirigido por Sofia Coppola, esse filme americano com cara de europeu trata de uma jovem adolescente que vai passar uns dias com o pai ator de filmes de ação que ela tem uma relação pouco assídua. Ao começar a prestar atenção na filha e nos momentos que pode ter com ela, ele passa a repensar sua vida e sua carreira agravando uma crise de identidade. Recheado de delicadeza, momentos contemplativos e alguma ironia, Sofia fala com propriedade de um universo muito próxima de sua realidade.

 


EDUARDO PEPE

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: