Filmes que retratam Psicose & Transtornos mentais.

Por Igor Quadros

 

Hollywood sempre produziu muitos filmes com essa temática de distúrbios mentais, serial killer, assassinos e psicopatas. Incrível como esse tipo de filme cresceu no decorrer da história. Nessa edição faço uma pena seleção e alguns fatos curiosos sobre eles.

Uma grande referência é a obra de Alfred Hitchcock, que completa 55 anos “Psicose (1960)”. Alfred com certeza era um gênio, e fez um dos clássicos mais famosos do cinema. Com um roteiro imprevisível, destaques para a famosa cena do banheiro e para expressão horripilante de Anthony Perkins. A trilha sonora é um destaque a parte, composta por Bernard Herrmann, e batizada de “O Assassinato”. Como o orçamento não permitia muito, Herrmann compôs a trilha utilizando apenas uma orquestra de cordas, ao invés de uma completa. Uma música que mexe com o imaginário de muita gente até hoje.

O filme é baseado no livro “Psicose” de Robert Bloch, que escreveu inspirado nos crimes de Ed Gein, um serial killer de Wisconsin. No site Rotten Tomatoes, que reúne críticas de cinema do mundo inteiro, “Psicose” atingiu a marca de 99% de aprovação. Filmado em preto e branco por opção do próprio Alfred Hitchcock, que considerava que a cores no filme ficaria “ensanguentado” demais. O Ator principal Anthony Perkins ficou mundialmente conhecido pelo seu papel do serial killer Norman Bates. Muito se falou que ele merecia o Oscar pelo papel, mas ele nunca foi indicado. “Psicose” é filme que marcou a história do cinema com muita tensão, gritos, trilha aterrorizante, assassinato no banheiro e muito sangue, fazem dessa obra uma referencia do gênero.

Quando Psicose estreou, no cartaz estava escrito pelo próprio Hitchcock: “Por favor, não conte o final para ninguém, eu não tenho outro” e uma vez iniciado o filme, não era permitido que mais ninguém entrasse na sala.

9slydjW

 

 

O Estrangulador de Rillington Place (1971) – A história baseada em fatos reais sobre John Christie, um assassino em série inglês, que agia na década de 1940 e década de 1950. Um síndico de um condomínio em Londres ser tornou um dos maiores serial killers de todos os tempos. Dirigido por Richard Fleischer.

 

 

 

 

 


z3

Laranja Mecânica (1971) – Baseado na obra Anthony Burgess. Kubrick com toda certeza foi um gênio nos deixou um legado. O filme retrata a estupidez e a delinquência juvenil, drama, suspense e com um humor sarcástico na medida certa. Kubrick inovou e chocou plateias do mundo inteiro ao usar Beethoven como trilha dos atos violentos de Alex e sua gangue. A linguagem utilizada por Alex e sua gangue, chamada de Nadsat, foi inventada pelo autor do romance Burgess, que misturou palavras em inglês, russo e gírias. Alguns erros de continuidade foram feito de forma proposital por Stanley Kubrick. Ele queria causar desorientação ao espectador. Os pratos em cima da mesa trocam de posição e o nível de vinho nas garrafas muda em diversas tomadas. Personagens muito bem construídos, mostra até onde a mente humana pode chegar com violência mostrada de diversas formas. Violência, raiva, ódio e opressão. Uma obra altamente aterrorizante. Apesar de interpretar um adolescente de 15 anos (17 na última parte), Malcolm McDowell tinha 27 anos na época das filmagens. Um fato curioso sobre esse filme é que o médico que acompanha Alex enquanto ele é forçado a assistir filmes violentos é um médico de verdade, presente para assegurar que os olhos de McDowell não secassem. Seus olhos foram anestesiados para que as cenas de tortura fossem filmadas sem tanto desconforto. Ainda sim, suas córneas foram arranhadas pelos grampos de metal. Originalmente o primeiro corte do filme tinha quatro horas de duração. Kubrick fez uma nova edição, e mandou seu assistente destruir todo o material descartado.

 


z4

A Serbian Film | Terror sem limites (2010) – Um filme recente que representa muito bem essa temática da carnificina e psicopatia. A Serbian Film é uma obra muito pesada, muitas cenas fortes. Uma mistura de sadismo, necrofilia e abusos sexuais. Mostrar a maldade de forma bem realista e chocante. Dirigido pelo direto Sérvio Srdjan Spasojevic. Por incluir cenas extremante violentas e representação de sexo com crianças. A Serbian foi censurado em diversas partes do mundo. Na Inglaterra, foi feito cortes para que pudesse obter a censura máxima, de 18 anos. Um filme que mostra muita perversão, com um final surpreendente.

 

 


z5

Pinky flamingos (1972) – Um filme polemico! Dirigido por John Waters.
O filme que quebra preceitos da moralidade e padrões hollywoodianos. Mas não é apenas uma obra de horror sem objetivo, existe uma causa maior por trás de todo horror, este filme vai contra os limites visuais impostos pelos grandes estúdios. Sexo, violência contra animais, violência contra humanos, coprofagia e até um close extremamente pornográfico em um ânus. O diretor satirizar as hipocrisias de uma sociedade onde a busca pela fama chega aos mais baixos níveis, estrelando sua trupe encabeçada pela drag queen obesa “Divine”.
Sem dúvidas o filme mais repugnante da história do cinema. A cena em que Divine come cocô de cachorro (de verdade!) sem cortes é antológica.

 
 

 


z6

Salò ou Os 120 Dias de Sodoma (1975)
Este foi o último filme de Pasolini e talvez o mais incompreendido. Alguns até o julgam como pornográfico, um festival de orgias. 16 jovens são presos em um castelo por seus algozes e obrigados a viver sempre nus, e tendo que aceitar as duras regras impostas por seus ditadores. Há cenas de estupro, cenas escatológicas, sadismo e tortura. Saló é baseado no livro Os 120 dias de Sodoma, ou a Escola da Libertinagem, do Marquês de Sade, considerado a obra máxima deste autor que se tornou sinônimo de devassidão e violência sexual. Pasolini adaptou a trama, originalmente situada na França pós-revolução, para a Itália fascista, onde ele próprio viveu. Assim, ao invés de apenas narrar os horrores. Encaixando a narrativa num dos momentos mais críticos da história humana, a Segunda Guerra Mundial.

———————————————————————————————————————–

IGOR QUADROS
IGOR QUADROS

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: