Ensina-me a Viver (1971)

Por Marcelo Alvim

 

Mais um filme é pura inspiração

Um filme surrealista, que chega para a gente em forma de poesia, como poderia uma fábula no mundo moderno, com algumas diferenças onde a princesa é cheia de vida e o príncipe quer dormir eternamente. Prepare-se, é um filme que mostra extremos e com isso você aprende por demais. É estranho, absurdo, é divino e maravilhoso!!!

Depois do filme “Hair”, agora esse, vou me esforçar sempre para trazer a magia do cinema em gotas que inspirem e possam deixar você uma pessoa melhor depois de sair da cineviagem que embarcou. Como não se encantar com a doce Ruth Gordon, (Maude), com sua graça e sabedoria, choca não só a Bud Cor (Harold), mas a todos nós, não só choca como ao mesmo tempo encanta e fascina. Uma trama gostosa demais de ver, que traz alegria e esperança para que assiste, como considero que tudo que fazemos deveria ser, ao nos mover, deveríamos nos mover para coisas positivas e motivadoras, pois, considero que devemos usar nosso tempo de “vida” ações nesse sentido.

harold-et-maude-1971-08-g

Uma obra prima do cinema, onde o cineasta Hall Asbhy mais uma vez faz sua receita maravilhosa. Um cineasta independente, um grande visionário do cinema, que como um dos “gênios incompreendidos” pelos “donos do cinema” da época, se perdeu em sua própria vida em alucinações causadas pelo mundo das drogas, mas deixou antes de ficar louco, terminando por falecer, umas obras primas do cinema como esta, que levarei comigo para meu sempre, uma obra para me inspirar para a vida sempre.

FICHA TECNICA:

Ensina-me a Viver (1971)  “Harold and Maude”

91 min  |  Comedy, Romance  |  20 December 1971 (USA)

Uma fábula do mundo moderno, um jovem que não quer a vida e uma idosa que é cheia de vida, um encontro de pessoas de extremos que se encontram e surge uma química maravilhosa. Uma união que soma na vida deles.

Diretor: Hal Ashby

Roteiro: Colin Higgins

Estrelas: Ruth Gordon, Bud Cort, Vivian Pickles

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: