Crítica: Todos os Dias (2012)‏

Por Alysson Melo

 

O filme mostra todo o desenrolar de uma família repartida ao meio de um lado a mãe com os cinco filhos e do outro o pai preso. Karen (Shirley Henderson) e Ian (John Simms) vivem na Inglaterra com os filhos, apesar de terem pouca condição financeira vivem bem suas vidas, mas tudo muda quando Ian é preso por razões que Karen desconhece.

O desenrolar da história vai mostrando ao público um drama familiar sobre uma  mãe que tem que cuidar dos cinco filhos, mantendo bem o seu emocional na criação das crianças, tendo que trabalhar para dar comida aos filhos e se manter, mesmo sentindo a falta do marido.

every-day-2012-007

O diretor Michael Winterbottom, acerta ao trazer aos espectadores uma história envolvente com boas atuações, um bom desenrolar da narrativa, e todo envolvimento dela com o esposo, mesmo ele preso, sempre que pode ela o visita com a companhia dos filhos para verem o pai, e o que é mais belo de tudo isso é o amor e sentimento que une os dois mesmo estando separados e isso é que faz o longa se tornar tão emocionante.

Mesmo sentindo falta de Ian (John Simms), Karen se vê atordoada para cuidar dos filhos e muito sozinha, e a relação dela com Ian mostra o tom que o diretor quis trazer, que mesmo com o marido preso e ter colocado ela nessa situação difícil por amar muito o marido sempre faz visitas na prisão, e nessas idas e vindas da prisão que algumas cenas se tornam um pouco cansativas por mostrar sempre a mesma situação usada anteriormente, mas por sorte isso logo é finalizado e o filme dá uma grande reviravolta mostrando que nem tudo é o que parece ser.

Os atores dão emoção aos seus personagens, e quem roubam as cenas são as crianças que dão um tom tão verdadeiro ao sentimento que elas estão passando, assim o filme se torna muito real nos fazendo se apaixonar pelos personagens e torcer por eles e por um final feliz.

É um longa bonito de se ver, com uma boa trilha sonora, belas passagens, é delicado, encantador, charmoso e um dos melhores filmes ingleses que eu tive o prazer de assistir. Recomendo a todos!

ALYSSON MELO
ALYSSON MELO

Nota: 9/10

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: