Crítica: Na Próxima, Acerto o Coração(2015)

Por Felipe Ramos

 

Baseado em um curioso caso real da França, “Na Próxima, Acerto No Coração” mostra um Serial Killer (muito bem defendido pelo Guillaume Canet) que aterrorizou uma pequena cidade francesa nos anos 70. Não existe suspense sobre a identidade do assassino, desde o começo ele é mostrado. O curioso é que ele ocupa um cargo na Polícia e acompanha as investigações, ao mesmo tempo em que vai cometendo novos crimes, sempre contra mulheres jovens.
Franck Neuhart é um personagem bem dúbio e as camadas que vão sendo reveladas da sua persona são o principal motor emocional do filme. Quanto mais é mostrado daquela pessoa complexa e cheia de sentimentos conflitantes, mais o espectador quer saber.

 


Apostaram de forma certeira em mencionar sua sexualidade reprimida e que provavelmente era o que lhe movia aos assassinatos, fazendo um paralelo bem interessante sobre como a repressão e a violência psicológica que uma pessoa pode sofrer pode terminar resultando em um monstro. O ator Guillaume Canet está no ponto certo alternando momentos de extrema frieza com outros em que parece que vai explodir movido a tensão e toda a repressão que sofreu ao longo da vida.
Vale destacar também a boa reconstituição de época, a elaboração realista dos assassinatos e o bom elenco coadjuvante. Não inventa a roda, mas é bem eficiente naquilo que se propõe e ainda capricha na parte técnica e artística, um ótimo filme.

 

na-proxima-acerto-o-coração-com-guillaume-canet3-735x400

———————————————————————————————————————–

Nota: 8/10

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: