Crítica: Jogada de Mestre(2015)

Por João Paulo

 

Muitos perguntam o que atraem os filmes baseados em fatos reais. O que se vê em determinados filmes é de como podem construir uma situação e a desconstrução dos personagens chaves para que o fato registrado seja lembrado na história. Jogada de Mestre, filme que retrata o sequestro do criador da cerveja Heineken nos anos 80 por um grupo holandês. Mas o filme, assim como o nome em português, aplica uma jogada de mestre de focar em um tema diferente, mas ao mesmo tempo, o resultado da jogada termina no meio duvidoso.

Um grupo de amigos sofrem a crise do país. O grupo tem um ponto em comum que deseja investir em um negócio, porém as portas se fecham pela situação econômica. O desespero bateu a porta dos mesmos bolarem um plano de sequestrar o magnata das cervejas. O ato funciona com sucesso, entretanto a presença do magnata e a falta de notoriedade do sequestro faz com que o grupo de amigos começam a desconfiar um dos outros.

jogadademestre_4O filme começa de uma maneira fria. Mesmo sendo 100 minutos, o filme não consegue prender de uma maneira ao espectador. Os personagens são duros de ter qualquer tipo de empatia. E mesmo sendo os “vilões”, nem se cria a raiva por eles. Porém quando começam a visitar o personagem do Anthony Hopkins, que mesmo aparecendo bem pouco, o filme ganha um gás. Por se transformar da metade para o final, o festival de castelo de cartas caindo é bem atrativo. Fora que Sam Worthington e Jim Strugges fazem interessantes atuações que só encontraram seu tom no seu climax final.

Jogada de Mestre tem um gosto daqueles “Supercine” dos anos 90. Começa morno mas que melhora no seu climax final quando se transforma na alegoria do que significa riqueza. Se esqueces o filme, porém uma frase vai martelar na cabeça do espectador por um bom tempo. Em palavras simples, um filme correto. Um filme se transforma em uma opção quando não tens realmente nada para ver.

34773

———————————————————————————————————————–

11221708_10204665636190567_7099419575080764269_n
JOÃO PAULO

 

Nota: 6/10

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: