Crítica: Doce Vingança (2010)

Por Bruno Peralva

 

Em 2010, dirigido por Steven R. Monroe, foi lançado Doce Vingança, refilmagem do clássico A Vingança de Jennifer. O que se viu nos pôsteres do filme era: “O filme que vai testar todos os limites da sua coragem. Está preparado?” Claro que Doce Vingança não chega perto desses filmes dignos da Deep Web, submundo da internet, no quesito violência impressionante. Mas com certeza dá a tensão e repulsa prometida.

O filme gira em torno de Jennifer Hills (Sarah Butler), uma jovem e bela escritora que busca um lugar tranquilo para começar um novo livro. No caminho para sua isolada cabana ela para em um posto de gasolina. Sua beleza chama a atenção dos homens que estão lá.

 

vingancadejennifer_1

 

Em momento algum Jennifer provoca eles, mas mesmo assim acaba havendo um pequeno desentendimento entre eles. Porém, a moça segue estrada.

Depois de um tempo estabelecida na cabana, Jennifer começa a ter a sensação de estar sendo vigiada. E em uma noite os homens que a encararam no posto adentram a casa dela, totalizando quatro homens

hqdefault

 

A partir daí começa uma tortura psicológica e assédio contra Jennifer, mas ela consegue fugir e encontra o xerife do local. Ele a leva de volta a casa, mas o que ela não imaginava é que o policial também fazia parte do bando. A partir daí, começa o pior, o estupro que parece ser interminável. Primeiro é um deles que tem problemas mentais, e vai se revezando entre estupro anal, vaginal e oral.

 

doce-vinganca-4

Após muito sofrimento, Jennifer já muito frágil se joga do alto de uma ponte em um rio e é dada como morta pelos estupradores. Se quem assiste o filme não desistiu de ver até aí, agora vem a parte de se deliciar, de assistir a uma violência implacável com um sabor doce.
Jennifer não morre e consegue se recuperar dos danos causados a ela, mas ela volta parecendo um demônio vingativo. Ela não tem mais quase expressão, tem hora que só dá para perceber vultos, como se fosse um fantasma. Ela volta com uma violência ardilosa, ela tortura na maior calma do mundo.

 

spit_site

Um a um, os estupradores vão sendo lentamente mortos por Jennifer. As torturas vão de mergulhar o rosto em ácido a cortar o pênis fora. Clássico!

 

Doce-Vingança-2010-11

O filme Doce Vingança funciona muito bem, não há tempo nem para um bocejo. E quem assiste vai se deliciar com a violenta vingança sem nenhuma culpa na consciência. E mesmo na parte da vingança o diretor consegue deixar o filme tenso. E a sacada de a Jennifer sequestrar a filha do xerife foi sensacional. Elevou ainda mais a adrenalina do filme e conseguiu dar o clímax final.

 

doce-vingança-i-spit-on-your-grave-790x494

 

___________________________________________________________________________________

11880447_794309437333693_7399352338122732065_n
BRUNO PERALVA

 

Nota: 9/10

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: