VENDE-SE ESTA CASA (2017): “UM LONGA ESQUECÍVEL E DECEPCIONANTE”

Por Eduardo Tavares

 

Vai ficar difícil saber qual será o pior filme da Netflix em 2018, que já começa com três concorrentes fortíssimos. Depois do mal recebimento da crítica por Bright, estrelando a super estrela, Will Smith, nessa semana estreiaram mais dois filmes originais que pecam na falta de criatividade e mal desenvolvimento da obra: Step Sister e Vende-se esta casa.

O longa “Vende-se esta casa” conta com a estrela revelada na série , também original da NetFlix, “13 reasons why”, que interpreta Logan, o protagonista da história. Dylan Minnette, que viveu o menino Clay no trabalho anterior, repete o papel de um protagonista introspectivo e atormentado por uma recente perda. Dessa vez não há as lembranças de sua falecida melhor amiga em fitas, mas flashes de um trágico “acidente” – o que não fica claro – de seu pai.

@Vende-se esta casa/ Divulgação Netflix

O suspense se passa, na maior parte do tempo, em uma casa na montanha, que foi cedida a Logan e à sua mãe por tios para uma temporada. Isso porque, após a morte do pai, a família encontra-se incapaz de pagar o aluguel, fazendo essa proposta dos tios tentadora. O que eles não contavam era com acontecimentos estranhos e visitantes nada convencionais, que aparecem para ver a casa, que está à venda. Daí vem o título do filme.

O grande trunfo de filmes de suspense e terror de baixo orçamento é contar com uma boa história, que seja original e apresente ao espectador elementos que o façam acreditar e se surpreender no final da trama. Isso tem acontecido no cinema independente nos anos anteriores. O filme “Mãe” e “A Bruxa” são ótimos exemplos. Mas parece que a NetFlix não soube usar muito bem seu investimento de 100 mil dólares, pois a história carece de bons personagens para torcer e, principalmente, de  sentido. Alguns sustos bobos e a trilha sonora de suspense não conseguem dar o clima necessário para por medo ou instigar o espectador.

@Vende-se esta casa / Divulgação Netflix

A  trama não oferece pistas para o que está acontecendo e nem cria falsos suspeitos, para nos desviar do real motivo de todos os acontecimentos estranhos. Isso faz a gente se perguntar: ” Oh, meu Deus! O que será que eles vão inventar no final da história? Será que vai haver uma virada inesperada?”. E esse é o único motivo, que nos faz acompanhar até o fim: a esperança de que a história vazia, vai dar a volta por cima e nos surpreender. Isso não acontece. Já adianto.

O roteiro é  bem ruim e, talvez, por isso  não haja atores conhecidos no elenco, que conta com nomes desconhecidos do público em geral. É um filme esquecível e tenta se pendurar em todos os clichés de filmes de terror para fazer o requisito: assustar. Ele pode até conseguir em alguns momentos, mas a falta de saídas inteligentes e criativas para desenvolver o roteiro farão qualquer um que assistir, se decepcionar.

————————————————————————————————————————–

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: