ROMAN J. ISRAEL (2018) “UM FILME PERPLEXO QUE TENTA SE DESTACAR NA MEDIDA DO POSSÍVEL”

Por Geofry Hanney

 

No último minuto da corrida ao Oscar, Denzel Washington conseguiu uma indicação na categoria como Melhor Ator. No entanto, Roman J. Israel é o drama de 2017 que mais precisa se sustentar com uma atuação carregada nas costas pelo ator.

 O longa conta a história do advogado habilidoso e honesto, que sofre psicologicamente por sempre ver os outros ganharem crédito por seu bom trabalho. Mas que depois da morte de um dos sócios de uma firma de advogados, ele é convidado a assumir a direção no lugar do executivo. No entanto, depois de descobrir um esquema sujo, seus ideais acabam por serem testados até que tudo perca controle.

@Roman J. Israel/ Divulgação Sony Pictures

A direção é do roteirista e cineasta Dan Gilroy (O Abutre) que mais uma vez prioriza a história em torno de um protagonista particularmente excêntrico, tornando novamente um filme sobre o estudo de personagem. No entanto, é um daqueles filmes em que se faz necessário se entregar ao relógio para conseguir digerir a história, e não necessariamente pode acontecer.

O roteiro é bem desenvolvido na maneira como ele conduz o personagem do Roman J. Israel em uma trajetória inédita de sua vida, tornando suas ações como algo explorador, depois de 20 anos sempre se sobressaindo por debaixo dos panos na firma de advogados em que trabalha. Porém, existem diálogos que são redondamente sem significado, e isso se torna perceptível principalmente no começo do segundo ato, no qual a vida do personagem se torna suavizada.

@Roman J. Israel / Divulgação Sony Pictures

O mais rico da trama é certamente atuação do Denzel Washington. Roman é um personagem bastante complexo e cheio de facetas inesperadas, no modo como ele sempre tenta distinguir o certo e o errado, sempre se deslocando de um local para o outro, com seus fones no ouvido, e com uma grande firmeza quando precisa dizer o seu nome. Outros nomes como, Colin Farrell e Carmen Ejogo entregam um bom trabalho, mas com personagens que tem muito pouco a dizer.

Roman J. Israel, Esq é um filme com mais uma atuação incansável do Denzel Washington. Mas que tem uma história nula, com cenas perplexas, no qual tenta dizer mais sobre o que é com o pouco material que tem.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: