REVIVENDO MOMENTOS: E O VENTO LEVOU

Por Rafael Yagami

O maior romance do século 20, primeiro filme em cores a levar o Oscar de Melhor Filme, primeira atriz negra a levar o premio por atuação, 10 Oscars, maior bilheteria de todos os tempos sem correção infracional, transformam “E o vento levou” em um filme que com certeza você vai querer rever.

GONE WITH THE WIND, Clark Gable, Vivien Leigh, 1939.

Os Estados Unidos antes de estourar a Guerra de Sessão é palco das idas e vindas de Scarlett O’Hara, menina rica e mimada que vai evoluindo junto com a guerra, onde nem ela poderia prever o que iria acontecer com sua vida e família rica. Dona de um temperamento ácido e porte de mulher decidida se envolve com o misterioso Rhett Butler, onde desenvolvem um romance em meio a destruição e morte.

Aqui temos três motivos para você assistir essa maravilha mais uma vez:

1 – Baseado no romance de Margaret Mitchell, um dos livros mais vendidos de todos os temos, teve seus personagens muito bem desenvolvidos, sendo Scarlett um símbolo para muitas de força e determinação.

2 – É um filme praticamente divido em dois grandes atos, o primeiro mostra o desenvolvimento de seus personagens, já no segundo eles lidando com o atual quadro. Pode ser visto como dois filmes tem uma pausa no meio e em muitos DVDs comercializados no Brasil, é divido em dois discos, podendo assim ser vistos separadamente para aqueles que não têm paciência para filmes longos, mesmo sendo quase impossível você não querer acompanhar esse universo até o final.

3 – O ritmo do filme é maravilhoso, não se percebe as 3h40 de duração passando, assim o filme não é cansativo e nem entediante, para aqueles que gostam de um bom romance histórico, temos aqui um prato cheio para ser apreciado mais uma vez.

Gone With The Wind 3

Quebrou recorde e fez história, sem correção, hoje ele seria a maior arrecadação de todos os tempos à frente de Titanic e Avatar, com mais de três bilhões de dólares. Aclamado pelo público e pela critica, E o vento levou, mesmo após 77 anos da sua estreia, não morre e nem perde o glamour, como um dos maiores e melhores filmes já feitos de todos os tempos e com certeza merece ser visto e apresentado a cada nova geração.


6tag_220516-203014

Rafael Yagami

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: