‘RAMPAGE: DESTRUIÇÃO TOTAL(2018)’ – PRA QUEM VOCÊ ACHA QUE É MAIS UM DESASTRE DO VÍDEO GAME, ESTÁ MUITO ENGANADO!

Por: Vinicius Montano

 

Esse ano de 2018 parece que é um bom ano para o astro Dwayne ‘The Rock’ Johnson. Depois da grande surpresa que foi ‘Jumanji: Bem Vindo a Selva’ na palpitação que ia ser uma bomba, mais um clássico desnecessário pra ter reboot e pá… E quebraram a cara e o filme foi muito bom e tá com uma continuação em andamento. A sua nova empreitada chegando nas telas no cinema essa semana a adaptação dos vídeo-games ‘Rampage: Destruição Total’. E ele promete tentar trazer uma grande surpresa para quem assistir o filme.

O primatólogo Davis Okoye (Dwayne Johnson) prefere a companhia dos animais do que a dos humanos. Ele possui um laço com George, um gorila com inteligência extraordinária, do qual cuida desde o nascimento. Mas um experimento extraoficial dá errado e transforma o gentil primata em um monstro furioso. Para piorar, é descoberto que outros animais tiveram o DNA alterado e agora, essas criaturas recém-criadas fogem Estados Unidos, deixando um rastro de destruição por onde passam. Cabe à Okoye, que se junta com uma engenheira genética, encontrar um antídoto antes que a catástrofe seja global – e que o animal que um dia foi seu amigo possa ser salvo.

@Divulgação: Warner Bros Pictures Brasil

Dirigido por Brad Peyton na qual The Rock já fez filmes com ele como ‘Viagem 2: A Ilha Misteriosa(2012)’ e ‘Terremoto: A Falha de San Andreas’, ele tenta fazer um filme bobo, mas pra tentar arrancar diversão, e até consegue. A química entre o personagem do The Rock e o gorila George é levado a sério ao humor, tanta satirizar o espírito trash da coisa. O roteiro é bobo e sem sentido, com excessos, mas que valem muito a diversão.  Os efeitos especiais achjei ok, nada que me pudessem impressionar. Somos mostrado em atos como a nave espacial com os monstros e a cápsula caem, temos o diálogo do primatologista com o gorila, o experimento que dá errado com o gorila e o ato final que á luta com os monstros que é um ponto chave e alto desse filme que é a melhor parte do filme.

Dwayne ‘The Rock’ Johnson como o primatólogo tem carisma, perseverança e diálogos cômicos. Naomie Harris como a engenheira genética tem uma química divertida com o personagem The Rock e sua personagem é essencial para a trama. Joe Manganiello, o Exterminador do universo cinematográfico da DC como o agente contratado para matar os animais, num papel pequeno e deixado de lado assim do nada. A dupla de vilões irmãos donos da empresa responsável pela onda de catástrofe vivida por  Malin Akerman e Jake Lacy numa atuação caricata e infantil. Já Jeffrey Dean Morgan no papel de um agente federal, tem uma espécie de extensão do vilão Negan em The Walking Dead, mas tem tiradas cômicas em tom de caubói e rouba muito a cena.

‘Rampage: Destruição Total’, é um filme de monstros que saem destruindo tudo pela frente pela cidade, pensamos que iria mais uma adaptação de videogames afundar no cinema, se enganou! Ele inova adicionando elementos essenciais tirando o foco inteiro 100% do jogo, embora alguns núcleos são mal destacados, o filme para mim é uma baita surpresa, o novo ‘Kong: A Ilha da Caveira’ de 2018, uma diversão descompromissada muito boa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: