PROJETO FLÓRIDA (2017) “O FILME MAIS ESNOBADO DO ANO”

Por Geofry Hanney

 Já faz um certo tempo em que a Academia passou a ponderar dez lacunas para os indicados a Melhor Filme. Mas isso não quer dizer que em toda edição essas lacunas são totalmente preenchidas. Entre os indicados a Melhor Filme, sempre tem um ou outro que está ali só por causa de nomes influentes e veteranos em Hollywood, como diretor, produtores e atores.

 Mas se o longa dirigido pelo notável Sean Baker, que tinha realizado Tangerine utilizando um IPhone, estivesse na corrida, com certeza não seria mais um desses filmes. Projeto Flórida é uma das maiores surpresas de 2017, e isso se dá por suas notáveis revelações, principalmente no elenco.

@Divulgação Diamond Films

 O filme conta a história sobre o ponto de vista de Moone (Brooklynn Prince), uma garota de seis anos que vive no Castelo Mágico, um motel na Flórida, nas sombras da Disneylândia. Durante o verão, ela se aventura com seus amigos e co-residentes enquanto lida com sua rebelde, mas atenciosa mãe. E é por trás dessa premissa que entra a direção de Baker, que se torna muito cuidadosa em enfatizar o banho gelado por trás de um local onde acontece um dos maiores resorts de entretenimento de todo o mundo.

 Além disso, o filme conta com diálogos muito verdadeiros e é naturalmente contado sobre o ponto de vista, não só de uma criança, mas de várias em torno dela. Bria Vinaite, que foi achada no Instagram pelo próprio diretor, se torna outra grande revelação, interpretando uma mãe desiludida pela transição de sua adolescência para a vida adulta, mas que tem uma grande devoção por sua filha, tornando as várias nuances de sua interpretação um retrato fiel de jovens mães adolescentes hoje em dia.

 Outro que está formidável é o Willem Dafoe, o rosto mais conhecido que tem a única indicação ao Oscar pelo filme como melhor ator coadjuvante, interpretando um gerente rigoroso, mas já familiarizado com a sua rotina no motel. O papel de Dafoe é sem dúvidas o mais observador, fazendo com que os olhos dele também seja os olhos de quem assiste Projeto Flórida.

@Divulgação Diamond Films

 A fotografia é quase sempre alegre e colorida. Mas não se engane. Ela é fundamental para que o público “quebre a cara” com a realidade que o filme quer seguir. Já o trabalho de montagem se torna audacioso e naturalista, refletindo sobre um espaço que nem sempre, para quem vive ou não ali, é a solução para safar-se dos problemas da vida, as vezes pode até ser frustrante.

 Projeto Flórida é um filme rico, banhado de ótimas revelações e que só reforça o talento de Baker em sua capacidade de demonstrar retratos naturalistas, cercado por ilusões e perca de esperanças, com algumas convicções que podem te fazer recordar-se a Beleza Americana (1999).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: