PICA-PAU O FILME: ” NOSTALGIA E PURA DIVERSÃO”

Por Alysson Melo

 

“Nostalgia e pura diversão”

 

Criou-se muita espectativa sobre de como seria uma versão live-action do vermelhinho mais amado do mundo, Pica-Pau desenho originalmente criado na década dos anos 40, O Pica-Pau (no original em inglês Woody Woodpecker) é o nome de um personagem de desenho animado de mesmo nome, um pica-pau (animal com corpo e características humanas), que estrelou vários curta-metragens de animação produzidos pelo estúdio de Walter Lantz e distribuídos pela Universal Pictures. Eis que esse ano chega aos cinemas a versão com atores do desenho clássico que traz certa nostalgia para quem acompanhou os desenhos e pura diversão para a criançada que adora o pica-pau.

O espevitado Pica-Pau está metido em mais uma de suas insanas brigas por território. Os inimigos da vez são o vigarista Lance Walters (Timothy Omundson) e sua namorada Vanessa (Tayla Ayala). Precisando de dinheiro, eles estão determinados a construir uma extravagante mansão na floresta e lucrar com sua venda, mas Pica-Pau também mora no terreno e não pretende deixá-los em paz, fazendo altas travessuras para impedir a construção da casa e nesse meio tempo faz amizade com o jovem Tommy (Graham Verchere) que esta de férias com o pai que não quer saber de estar com o filho.

@Universal Pictures

A direção fica a cargo de Alex Zamm onde seu filme mais famoso é o “Inspetor Bugiganga 2”(2003), o diretor faz um trabalho apenas satisfatório e dentro dos parâmetros esperados. No elenco temos a brasileira Tayla Ayala que faz a personagem Vanessa, a atriz não conduziu muito bem a sua personagem de forma que o público pudesse se simpatizar pela personagem, assim como ela dublar ela mesmo na versão brasileira que sua voz ficou muito estranha e destoou completamente do restante do elenco de dubladores. Outro destaque é o ator juvenil Graham Verchere que junto com o Pica- pau possui boas cenas e de muita entrosação.

O roteiro também por Alex Zamm que teve a ajuda de William Robertson que já trabalhou com Alex em outros projetos traz um roteiro com uma história simpática e legal, mas não marcante. A narrativa ela é bem simples e de fácil entendimento, que traz características dos desenhos clássicos e a essência do pica-pau está presente, assim como a música tema do personagem. sua intensa loucura e ares malvados e vários elementos que encantaram fãs pelo mundo todo em especial no Brasil onde é o seu maior público. O maior problema aqui está em trazer um filme apático e um pouco esquecível, o uso em excesso de CGI prejudica bastante. Entretanto o enredo traz bastante nostalgia para os adultos que acompanharam os desenhos, mas como filme é uma diversão pura e leve mais voltada para crianças e o público juvenil. A falta de personagens importantes no universo do Pica-Pau também foi sentida como Zeca Urubu, Zé Jacaré, Leôncio, Paulina, Lasquita, Toquinho, Andy Panda e Picolino entre outros.

@Universal Pictures

Pica- Pau é uma aventura que irá agradar mais as crianças pequenas por ser um filme criado para esse público, o que é uma pena porque esse filme tinha uma bom potencial que foi simplesmente jogado de escanteio. Talvez uma longa animado poderia ter funcionado melhor e assim o público adulto que tanto acompanhou as aventuras desse maluquinho poderia gostar mais. Um típico filme sessão da tarde onde você assiste agora, para passar o tempo mas que logo depois se esquece completamente.


FICHA TÉCNICA:

Data de lançamento: 5 de outubro de 2017 (1h 24min)
Direção: Alex Zamm
Elenco: Timothy Omundson, Thaila Ayala, Graham Verchere mais
Gêneros: Animação, Família, Comédia
Nacionalidade: EUA
Distribuição: Universal Pictures
—————————————————————————————————————————————–
AUTOR:
ALYSSON MELO

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: