OS PARÇAS (2017): MAIS UMA COMÉDIA SEM GRAÇA NA CONTA.

Por Cadu Costa

 

 

O diretor Halder Gomes quando apareceu por seu elogiado “Cine Holliúdy” (2012) e “O Shaolin do sertão” (2016), trouxe a esperança de mudar um pouco o padrão cômico do cinema nacional. Estreando agora seu novo filme, ‘Os Parças’, ele até tenta com uma locação bem popular – a famosa Rua 25 de Março, em São Paulo, e um enredo de ‘sessão da tarde’. Mas, dessa vez não deu.
A história envolve uma empresa de casamento falsa onde os personagens Toinho (Tom Cavalcante) e Pilôra (Tirullipa) se metem em várias confusões para realizar o matrimônio da filha de um contrabandista.
Halder Gomes, ao contrário de suas obras anteriores bem originais,  preferiu agora investir na busca pelo riso fácil com uma sucessão de piadas chulas e, algumas bem preconceituosas. Além de Tom Cavalcante e Tirullipa, o elenco conta com  o youtuber mais famoso do Brasil (que triste!) Whindersson Nunes e o sempre inútil Bruno de Lucca.
Se assumir como obra popular não traz benefícios ao longa. ‘Os Parças’ beira o constrangimento e deve depender dos likes garantidos pelos fãs dos protagonistas, em especial Whindersson, para poder ter algum sucesso na bilheteria.
Mais uma comédia brasileira pra ser esquecida e arquivada nos mais escuros porões do nosso cinema.
———————————————————————————————————————————–

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: