OBJETOS CORTANTES- S01E01 (2018): AMY ADAMS EM UM SUSPENSE INQUIETANTE E CHEIO DE INCERTEZAS

 

OBJETOS CORTANTES (2018) 01X01: Amy Adams em um suspense inquietante e cheio de incertezas.

Por: Geofry Hanney

 

 

 Baseado na obra de Gilian Flyn de 2006, Sharp Objects conta a história de uma repórter instável, Camille Preaker (Amy Adams) que retorna à antiga cidade natal para investigar o desaparecimento de duas garotas pré-adolescentes, após ter passado algum tempo em uma instituição psiquiátrica. Apesar do envolvimento nas investigações, lembranças acabam vindo à tona para Camille, que tenta separar seus distúrbios emocionais dos eventos ocorridos em que investiga.

Amy Adams que já tem uma carreira sólida no cinema, foi uma escolha bastante interessante para interpretar Camille, uma mulher fria e que está sempre bebendo vodca em meio a um cenário pacato que testemunhou o assassinato de duas jovens. Se formos comparar com o filme Gone Girl (Garota Exemplar), nos deparamos com um jogo de câmera quase que análogo ao filme de 2014. Mas acredite, David Fincher não tem sequer, algum envolvimento com a série.

@Divulgação Objetos Cortantes

A direção conta com o canadense Jean-Marc Vallée(Wild, Clube de Compras Dallas), que está cada vez mais sendo uma escolha certeira pra HBO depois do sucesso que foi Big Little Lies na temporada passada. O roteiro do primeiro episódio fica com Marti Noxon (Mad Men, Greys Anatomy), uma das criadoras da série.

 A primeira vista, Camille é uma mulher bastante fechada que está lutando contra o alcoolismo e sua propensa autodestruição. Sua infância conturbada é mostrada na forma de vários flashbacks em sua cidade natal Wind Gap, no Missouri, na qual ela costuma dizer que tem 2000 pessoas divididas em lixo e dinheiro velho, no qual ela se classifica como “ lixo do dinheiro antigo”. Seu editor, Frank Curry, ordena que ela retorne ao Wind Gap, onde uma menina de 13 anos, Ann Nash, foi assassinada no verão anterior, e outra, de 14 anos, Natalie Keene, está desaparecida.

@Divulgação Objetos Cortantes

 Conforme Camille chega a cidade, seus flashbacks vão intensificando e depois de alguns dias, ela vai morar com sua mãe, Adora Crellin (PatriciaClarkson), e o padrasto, (Henry Czerny). Ela logo depois conhece o detetive Richard Willis e logo conversa com ele em um bar naquela noite, antes de falar com Bob Nash no dia seguinte sobre o desaparecimento de sua filha. Natalie é descoberta em um beco mais tarde, mas ao retornar para a casa, Camille percebe Amma, sua meia-irmã do segundo casamento de Adora, agindo completamente diferente do que ela era quando ela a viu mais cedo.

As duas conversam sobre sua irmã do meio, Marian, que morreu quando Camille era mais nova, mas Amma logo admite que não gosta do tratamento da mãe e se comporta como uma criança para esconder seu lado rebelde. Durante um banho, é revelado que Camille se auto feriu e esculpiu a palavra “desaparecer” em seu braço.

@Divulgação Objetos Cortantes

 Além disso, a série conta com um bom trabalho de fotografia, além de uma atmosfera fosca, o que contribui para um suspense cheio de incertezas, O jogo de câmera é inteligente, com grandes enquadramentos, sempre direcionando seus personagens para grandes planos de fundo, dando a deixa para um ótimo trabalho de trilha sonora

 Fica evidente que o piloto de Sharp Objects da o pontapé inicial para mais uma grande minissérie de sucesso da HBO, resta saber se o desenrolar da história não vai ser cansativo e que atinja o sucesso de outras séries como Olive Kitteridge e Big Little Lies.

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: