O HOMEM QUE VIU O INFINITO (2016): TÉDIO AO QUADRADO

Por Rafael Yagami

Uma verdadeira história de amizade que mudou a matemática para sempre. Em 1913, Ramanujan, um gênio da matemática autodidata da Índia viaja para a o Colégio Trinity, na Universidade de Cambridge, onde ele se aproxima do seu mentor, o excêntrico professor GH Hardy, e luta para mostrar ao mundo a brilhantia de sua mente.

A produção é dirigida por Matt Brown, que escolhe transformar a trama em nada especial ou memorável. Todos os clichês de filmes biográficos estão aqui, todo o apelo emocional forçado e momentos piegas. Sua estrutura lembra o ganhador do Oscar “Uma Mente Brilhante”, porém fica a sensação de uma cópia mal feita. Jogo de câmera operacional, ritmo maçante e trilha sonora sem vida, marcam presença na produção.

jeremy-irons-og-dev-patel-i-the-man-who-knew-infinity

No roteiro temos um esqueleto bastante conhecido e saturado nesse tipo de produção, um dos maiores problemas é não saber passar tanta informação para o público de forma interessante, é muito difícil se entreter com formulas e questões de matemática e a trama só faz ficar ainda mais entediante. Texto que também foi escrito pelo diretor, é basicamente divido em dois polos, quando o foco fica na filha deixada para trás a trama consegue ter um pouco de redenção.

O britânico Dev Patel protagoniza infelizmente personagens que ele mesmo já foi no passado, lembra muito trabalhos anteriores como “Chappie” e na serie “The Newsroom”, uma atuação muito abaixo na média. O ganhador do Oscar Jeremy Irons está aqui mais uma vez no papel do senhor mais velho ranzinza, ótimo como sempre e muito desperdiçado na trama. Toby Jones é o destaque do elenco, tem o melhor personagem do filme.

the-man-who-knew-infinity-rex

The Man Who Knew Infinity no original, é uma produção muito complicada, conta com uma direção sem identidade, um roteiro entediante que faz a matemática ser mais chata do que ela é normalmente e um elenco no piloto automático.


6tag_220516-203014

Nota: 2/10

Rafael Yagami

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: