MARATONA: TÍTULOS NACIONAIS HOMÔNIMOS

Por: Rafael Mayrink

Que os títulos nacionais desagradam muita gente isso todos já sabemos, algumas traduções sem sentido, sub-títulos desnecessários e tem alguns títulos que insultam a inteligência do seu público. Mas mesmo que tenha muito o que falar, esta maratona não será sobre estes assuntos e sim sobre filmes com histórias diferentes, mas com o mesmo título. Muitas vezes começamos assistir algum longa e percebemos que não conhecemos aquela sinopse, mas sabemos que aquele nome é de outro filmes. E estes que vou listar nesta maratona. Filmes Homônimos.

Então vamos lá

Demolidor

Temos dois filmes com boas histórias e um elencos de primeira. Tinham tudo para ser bons, tinham. Demolition man foi lançado em 1993 e conta com Sylvester Stallone, Wesley Snipes e Sandra Bullock. Neste longa temo a história de um policial e um terrorista que após trinta anos congelado voltam a vida e precisam se enfrentar. É o típico de filme para entreter. Se não fosse pelo carisma dos protagonistas teriam sido um fiasco, pode agradar aos fãs saudosos dos blockbusters de ação dos anos 80 e 90. O mesmo não pode ser dito de Daredevil (Demolidor – O homem sem medo) de 2003,  tornando-se um fracasso entre público e critica. Baseado em uma famosa HQ, o filme conta a historia Matt Murdock que quando criança que fica cega por causa de um acidente, mas  outros sentidos são aprimorados. Já adulto torna-se um vigilante da noite. O elenco conta com Ben Affleck, Jennifer Garner, Colin Farrell e Michael Clarke Duncan. O roteiro coloca os personagens acontecimentos sem sentido, tendo história mal contada e diálogos sofríveis. Se for para recomendar, aconselho assistir a versão do direto (que é melhor) ou preferível a série da Netflix

Valente

Brave de 2012 é uma produção da Disney/Pixar que poderia ter sido melhor. Mas não podemos dizer que foi ruim. Na história temos Merinda, uma princesa que foi criada para se torna rainha no futuro. Mas ela não está afim de seguir os costumes do reino e de sua matriarca, fazendo com que a jovem decida pedir à ajuda de uma bruxa, pedindo que sua mãe mude, mas suas escolhas colocam todo reino em perigo. Diferente das outras animações das produtoras, este não possui a buscando por um príncipe ou romance que sempre vemos. O filme tem como tema central a família e seguir um sonho, e visualmente o filme encanta por suas cores e por seus personagens secundários. O mesmo não pode ser dito da outra versão de Valente (The Brave One 2003) este um suspense protagonizada pela Jodie Foster. O filme conta uma história bem mais trágica. Aqui seguimos Erica Bain (Foster) uma mulher que ao ser atacada brutalmente deixando-a gravemente ferida e causando a morte do seu noivo. Após este acontecimento decide fazer justiça com as próprias mãos, chamando atenção da mídia e do detetive Mercer (Terrence Howard). A construção da personagem principal é algo muito solida, e suas escolhas fazem sentido, até mesmo o momento que ela passa a se questionar é visivelmente perturbador. Enquanto isso o público se perguntar o que faria nesta situação? Será que a justiça poderia ser feita de outra forma?

Círculo de fogo

Enemy at the Gates (2001) tem Jude Law e Ed Harris no elenco. Contando a história de um atirador de elite russo chamado Vasily Zaitsev (Law). Após fica famoso por conta de uma propaganda durante a segunda guerra mundial, e tornando-se a grande esperança do país. Por conta disso os nazistas enviam o seu melhor atirador (Harris) para elimina-lo. O longa possui uma ótima fotografia, e várias cenas impactantes e tensão do início ao fim. Mesmo que tenham mudado a verdadeira história dos dois personagens,  merece uma chance. Já o outro longa com o mesmo título foi dirigido por Guilherme Del Toro e ele nos brinda com um filme feito de nerd para todos os nerd. Pacific Rim (2013) é tudo e muito mais que apaixonados pelo cinema japonês esperava. Com lutas entres robôs e monstros gigantes, muita ação e uma diversão que agrade a todos. Na história quando uma legiões de criaturas monstruosas, conhecidas como Kaiju, começaram a emergir do mar, uma guerra que tomaria milhões de vidas é consumiria os recursos da Terra teve início. Para combate-los um tipo especial de arma foi criado: robôs enormes, chamados Jaegers, controlados simultaneamente por dois pilotos cujas mentes se conectam por uma ponte neural. É o tipo de filme incrível e que vai fazer sua criança interior pular de alegria.

O corvo

Pensei seriamente se estes filmes deveriam entrar nesta lista, pois desta vez as traduções dos títulos foram feita de forma literal do original (The Crow e The Raven podem ser entendidos como O corvo). Porém, elas possuem pequena diferença no sentido da palavra. Por isso eles merecem estar na maratona. The Crow (1994) filme estrelado por Brandon Lee e dirigido por Alex Proyas. Baseado em uma HQ que conta a história de Eric Draven (Lee) que é brutalmente assassinados junto com sua noiva na Noite do Demônio (Devil’s Night), a noite que precede o Halloween. Um ano depois, ele volta do mundo dos mortos e com a ajuda de um corvo inicia uma caçada de vingança. Filme que faz tudo que espera de um anti-herói, Com elenco e direção no caminho certo, se tornando um clássico do gênero. Mas um aviso importante fiquem longe do remake de 1998 protagonizado pelo Mark Dacascos. Em compensação The Raven (2012) faltou tudo que o seu homônimo tinha. Um roteiro bem escrito e um diretor que decidisse correr riscos, se tornando uma história desinteressante e previsível. Neste “O Corvo” temos uma adaptação de um dos contos mais famosos do Escritor Americano Edgar Allan Poe. Aqui o próprio contador de história junta forças com o jovem detetive Emmett Fields (Luke Evans) para caçar um assassino que está usando o próprio trabalho do escritor como base para cometer uma série de assassinatos brutais. John Cusack interpreta o Poe e os atores estão muito bem, fazendo que você goste dos seus personagens, outro ponto positivo é a sua ambientação, sombria que é muito comum nos livros do autor e isso é feito de forma Certeira. É o tipo de longa para quem gosta do estilo dark, porém é apenas para divertir.

O lutador

Vou falar somente de dois filmes com o título “O lutador”. Mas é possível encontrar outros logas com o mesmo nome. O primeiro que vou citar é The Wrestler (2003) Dirigido pelo Darren Aronofsky e protagonizado pelo Mickey Rourke que interpreta Randy “Carneiro” Robinson um lutador de WWE, após sofrer um parada cardíaca, percebe que não é mais querido e que fama e tudo que conquistou se foi. Decide reencontrar sua filha conta com ajuda de uma stripper (Marisa Tomei). A história é bem emocionante e quem conhece o diretor sabe do que ele é capaz de fazer, principalmente nos momentos mais dramáticos. Um filme para poucos, mas um dos melhores do Aronofsky. Em compensação The Boxer (1997) tem Daniel Day-Lewis no elenco que está excelente. Na história temos Danny Flynn (Day-Lewis) que ao retornar a Belfast, depois de 14 anos na prisão, deseja ter sossego, retomar sua carreira e reconquistar a mulher que permaneceu em sua memória, mas para isso ele terá que mostrar que é um novo homem.  O filme deixa muito a desejar, uma história confusa e sem grandes surpresas. Se tornando assim um ótimo trabalho de atuação e direção e com um roteiro um pouco preguiçoso, mas pode se ainda sim é uma boa escolha para entreter.

Os suspeitos

Em 2013 tivemos o incrível Prision dirigido pelo Denis Villeneuve, e foi um dos filmes mais  tensos que assistir naquele ano. Na história após duas garotinhas desaparecem, Keller Dover (Hugh Jackman) pai de uma delas, decide investigar e fazer justiça com as próprias mãos, enquanto isso o detetive Loki (Jake Gyllenhaal) tenta solucionar um dos casos mais complicados que já trabalhou. O filme consegue mostrar bem a angustia dos personagens. E tudo parece ser triste, isso por causa da fotografia e das cenas bem filmadas. O elenco ainda conta com Maria Bello, Melissa Leo, Paul Dano, Terrence Howard e Viola Davis. Ótimo filme e uma história de tirar o fôlego. E em 1995 tivemos The Usual Suspects que não vou falar muito  por já ter sido citado em uma maratona, que você pode ler clicando aqui.

Outros filmes que possui títulos iguais são A proposta versão de 1998 estrelado por Kenneth Branagh, um drama com uma história bem construída e a fotografia é belíssima. Enquanto o filme lançado em 2009, consegue ser uma comédia romântica até divertida estrelado por Sandra Bullock e Ryan Reynolds. Em Possuídos de 1998 tem Denzel Washington precisa caçar uma entidade chamada Azazel e que precisa proteger as pessoas a sua volta. Um bom suspense para quem gosta do estilo. Já na versão de 2006 estrelada por Ashley Judd, o filme contém a história bem contada e consegue deixar o seu público paranoico.

O que achou? Faltou algum filme? Tem sugestão para uma próxima maratona? Deixe um comentário.

Abraços


Rafael Mayrink

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: