INDICADOS AO OSCAR 2018 COMENTADO

Por Eduardo Pepe

 

Indicados ao Oscar – Esnobados, Surpresas e Palpites iniciais sobre os indicados.

 

Enfim saíram os indicados ao Oscar! Como o esperado, o romance de fantasia “A Forma da Água” lidera com 13 indicações. Se tivesse sido indicado a mais uma categoria, entraria no seleto grupo de “La La Land”, “A Malvada” e “Titanic” como os filmes mais indicados da história da premiação. Logo atrás, está “Dunkirk”, com 8 indicações, seguido de perto por “Três Anúncios Para Um Crime”, com 7, e “O Destino de Uma Nação” e “Trama Fantasma”, cada um com 6 indicações. Todos eles concorrem na categoria principal; Melhor Filme. Agora, vamos a análise de cada categoria.

 

Melhor Filme

“A Forma da Água”
“Três Anúncios Para Um Crime”
“Dunkirk”
“Me Chame Pelo Seu Nome”
“The Post – A Guerra Secreta”
“Lady Bird – Hora de Voar”
“Corra!”
“O Destino de Uma Nação”
“Trama Fantasma”

 

Categoria sem poucas surpresas. Ficaram de fora “Projeto Flórida” e “Doentes de Amor” que estavam nas apostas de alguns, mas sempre no final da fila, com alguma desconfiança. No lugar deles, entrou apenas “Trama Fantasma”, do diretor Paul Thomas Anderson, configurando assim nove indicados. De resto, a disputa continua entre “A Forma da Água” e “Três Anúncios Para um Crime”, com “Corra!” comendo por fora.

@A Forma da Água está com 13 indicações no Oscar 2018.

 

Melhor Direção

Guillermo del Toro – “A Forma da Água”
Jordan Peele – “Corra!”
Christopher Nolan – “Dunkirk”
Paul Thomas Anderson – “Trama Fantasma”
Greta Gerwig – “Lady Bird – Hora de Voar”

 

A surpresa ficou por conta da indicação de Paul Thomas Anderson por “Trama Fantasma”, que constava em algumas apostas, mas só na repescagem. Ninguém apostava firme que ele chegaria entre os indicados de fato. Ele acabou pegando a vaga de um dos favoritos, Martin McDonagh, diretor de um dos filmes favoritos ao Oscar de Melhor Filme: “Três Anúncios Para Um Crime”. O longa permanece na disputa, mas perdeu pontos em relação a “A Forma da Água”. Outros esnobados foram Steven Spielberg (The Post – A Guerra Secreta), Luca Guardagino (Me Chame Pelo Seu Nome), Dennis Villenueve (Blade Runner 2049) e Ridley Scott (Todo o Dinheiro do Mundo), mas esses nomes já tinham esfriado um pouco.

@Greta Gerwig e Jordan Peele

Vale destacar que Jordan Peele (Corra!) se tornou o quinto negro a ser indicado na categoria de direção e Greta Gerwig (Lady Bird – A Hora de Voar) a quinta mulher. E a indicação de ambos no mesmo ano é bastante simbólica e a pioneira na história da premiação. Entretanto, o favorito continua sendo o mexicano Guilhermo Del Toro, por “A Forma da Água”.

 

Melhor Atriz

Frances McDormand – “Três Anúncios Para Um Crime”
Margot Robbie – “Eu, Tonya”
Sally Hawkins – “A Forma da Água”
Saoirse Ronan – “Lady Bird – Hora de Voar”
Maryl Streep – “The Post – A Guerra Secreta”

 

Essa categoria já estava fechada. Havia algumas especulações a respeito da indicação de Michelle Wiliams por “Todo o Dinheiro do Mundo” depois da polêmica que ela recebeu salário mínimo enquanto o coadjuvante Mark Wahlberg recebeu mais de um milhão de dólares apenas para regravar algumas cenas, mas a polêmica não a ajudou a conseguir indicação. Frances McDormand (Três Anúncios Para Um Crime) se mantém com segurança na dianteira para levar sua segunda estatueta para casa. E, mais uma vez, Meryl Streep aumentou seu recorde em número de indicações e conseguiu sua vigésima primeira indicação.

@Meryl Streep conseguiu sua vigésima primeira indicação com “The Post – A Guerra Secreta”

 

Melhor Ator

Gary Oldman – “O Destino de Uma Nação”
Timothée Chalamet – “Me Chame Pelo Seu Nome”
Denzel Washington – “Roman J. Israel, Esq.”
Daniel Day-Lewis – “Trama Fantasma”
Daniel Kaluuya – “Corra!”

 

James Franco pela hilariante comédia “O Artista do Desastre” ficou de fora, mas isso já era esperado quando pipocaram denúncias de comportamento sexual inadequado bem na semana que abriu a votação para as indicações ao Oscar. Esnobada surpreendente foi a de Tom Hanks, que esperava conseguir sua primeira indicação em mais de quinze anos por “The Post – A Guerra Secreta”, mas a vaga acabou ficando com Denzel Washington mesmo. Mas para a briga pela estatueta, nada disso muda, porque Gary Oldman continua sendo o favorito disparado com “O Destino de Uma Nação”.

@Gary Oldman deve ganhar o Oscar por “O Destino de Uma Nação”.

 

Melhor Ator Coadjuvante

Sam Rockwell – “Três Anúncios Para Um Crime”
Willem Dafoe – “Projeto Flórida”
Richard Jenkins – “A Forma da Água”
Christopher Plummer – “Todo o Dinheiro do Mundo”
Woody Harrelson – “Três Anúncios Para Um Crime”

 

Havia uma certa dúvida sobre quais dos coadjuvantes de “Me Chame Pelo Seu Nome” iria conseguir a indicação. A maioria apostava em Armie Hammer, mas alguns achavam que Michael Stuhlbag, mesmo com papel menor, poderia surpreender e pegar a indicação. Acabou que nenhum dos dois conseguiu, porque provavelmente um tirou votos do outro possibilitando a entrada de Woody Harrelson, colega de elenco do favorito da categoria, Sam Rockwell.

@Sam Rockwell em Três Anúncios Para Um Crime, favorito ao Oscar

Por sua vez, Willem Dafoe perdeu muita força nas últimas semanas ao perder o Globo de Ouro, o Critics Choice e o prêmio do sindicato de atores para Sam Rockwell. Agora, com ele sendo a única nomeação de “Projeto Flórida”, suas chances caíram mais ainda. O caminho parece livre para Sam Rockwell.

 

Melhor Atriz Coadjuvante

Laurie Metcalf – “Lady Bird – Hora de Voar”
Allison Janney – “Eu, Tonya”
Octavia Spencer – “A Forma da Água”
Lesley Manville– “Trama Fantasma”
Mary J. Blige – “Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi”

 

A atriz britânica Lesley Manville conseguiu sua tardia primeira indicação. Em 2010, ela ganhou vários prêmios e aclamação por “Mais Um Ano” e passou a ser considerada para essa mesma categoria, mas a nomeação não veio. Quase dez anos depois, a primeira indicação dela veio. E quem acabou perdendo a vaga que parecia certa foi Holly Hunter, por seu papel de mãe implacável na comédia dramática “Doentes de Amor”.

@Alisson Janney em Eu, Tonya, favorita ao Oscar 2018.

Para vencer, Alisson Janney como a problemática mãe em “Eu, Tonya” se mantém como favorita, mas Laurie MetCalf como uma mãe dura, mas amorosa em “Lady Bird – A Hora de Voar” come por fora podendo ser uma surpresa.

 

Roteiro Original

“Lady Bird – Hora de Voar”
“Doentes de Amor”
“Corra!”
“A Forma da Água”
“Três Anúncios Para Um Crime”

 

A comédia dramática independente “Doentes de Amor” conseguiu pegar a quinta vaga batalhada a tapa com “The Post – A Guerra Secreta”, que acabou ficando apenas com indicações para Atriz (Meryl Streep) e Melhor Filme. A disputa aqui é acirrada. “Corra!” e “Três Anúncios Para Um Crime” são os favoritos, mas “Lady Bird – A Hora de Voar” e “A Forma da Água” também têm chances. A categoria mais incerta ao momento.

 

Roteiro Adaptado

“Me Chame Pelo Seu Nome”
“Artista do Desastre”
“A Grande Jogada”
“Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi”
“Logan”

 

Aqui já sabia quatro dos indicados, faltava apenas saber para quem iria à quinta vaga. A maioria apostava que o sucesso de “Extraordinário” nos cinemas atualmente iria impulsionar a indicação. Outros, sua vez, apostavam em escolhas mais artísticas como “O Estranho que Nós Amamos”, “Todo o Dinheiro do Mundo” ou mesmo “Blade Runner 2049”, mas a vaga acabou indo para “Logan”, último filme da jornada de Hugh Jackman no papel de Wolverine. O longa se torna assim o primeiro roteiro adaptado de uma HQ de super-herói indicada ao Oscar. E merece, por ter ousado com uma conclusão violenta, densa e melancólica e por ter sido o melhor blockbuster do ano. A vitória, por sua vez, vai ser de “Me Chame Pelo Seu Nome”, favorito disparado nessa categoria por sua sensível e delicada adaptação do livro homônimo.

@Me Chame Pelo Seu Nome, favorito ao Oscar de Roteiro Adaptado.

 

MELHOR ANIMAÇÃO
“Viva – A Vida é Uma Festa”
“Com Amor, Van Gogh”
“The Breadwinner”
“O Touro Ferdinando”
“O Poderoso Chefinho”

 

Em um ano pouco competitivo, “Lego Batman” acabou ficando de fora para entrar “O Poderoso Chefinho”. Entre as animações de arte, entraram “Com Amor, Van Gogh”, sobre o lendário pintor, e “The Breadwinner”, que inclui na produção a atriz Angelina Jolie. Mas o favorito é mesmo “Viva – A Vida é Uma Festa”, considera a melhor animação da Pixar desde “Divertida Mente”. Para os brasileiros, um sabor especial: “O Touro Ferdinando” é do diretor brasileiro Carlos Saldanha.

 

Filme Estrangeiro

“Corpo e Alma” – Hungria
“The Square – A Arte da Discórdia” – Suécia
“Sem Amor” – Rússia
“Uma Mulher Fantástica” – Chile
“O Insulto” – Líbano

 

A esnobada de “Em Pedaços”, candidato da Alemanha, foi surpreendente. Apesar do filme ter ido moderadamente de crítica, após vencer o Globo de Ouro e o Critic’s Choice em sequência ele parecia não só sólido para indicação como também um candidato forte para vencer. Não foi isso que aconteceu. Em seu lugar, entrou o candidato da Hungria, “De Corpo e Alma”, que venceu o Festival de Berlim.

A disputa para vencer permanece incerta, mas a briga está entre o suspense dramático russo de forte carga social, “Sem Amor”, o lírico drama chileno sobre uma transexual, “Uma Mulher Fantástica”, e o criativo e ousado filme sueco que questiona a arte contemporânea e o politicamente correto “The Square – A Arte da Discórdia”.

@Uma Mulher Fantástica pode trazer primeiro Oscar do Chile

 

Melhor Documentário

“Faces Places”
“Abacus: Pequeno o Bastante Para Condenar”
“Strong Island”
“Ícaro”
“Últimos Homens em Aleppo”

 

A diretor francesa Agnès Varda, que recebeu o Oscar honorário esse ano, concorre aqui por seu mais recente projeto. Boas chances dela levar, mas a disputa está acirrada, com “Last Men In Aleppo”, sobre os Capacetes Brancos, soldados voluntários neutros que trabalham em zonas de guerra resgatando e salvando vidas de sobreviventes, na Síria e “Ícaro”, que mostra como é possível cometer dopping sem ser pego em campeonatos, incluindo, as olímpiadas.  Vale destacar que “Ícaro”, assim como “Strog Island”, sobre uma família em busca de justiça, está disponível na Netflix.

@Agnes Varda pode conseguir um segundo Oscar por seu documentário “Visages, Villages”

 

MELHOR EDIÇÃO
“Eu, Tonya”
“Dunkirk”
“A Forma da Água”
“Três Anúncios Para Um Crime”
“Em Ritmo de Fuga”

“The Post – A Guerra Secreta” e “Corra!” foram os esnobados da categoria. “Eu, Tonya” surpreendeu e conseguiu uma vaga lhe possibilitando uma indicação além das categorias de atuação. “A Forma da Água” e “Dunkirk” brigam pela estatueta, com “Três Anúncios Para Um Crime” logo atrás.

 

MELHOR FOTOGRAFIA
“Dunkirk”
“Blade Runner 2049”
“O Destino de Uma Nação”
“A Forma da Água”
“Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi”

Aqui, um feito notável; Rachel Morisson se tornou a primeira mulher indicada na categoria por seu trabalho em “Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi”. Mas a categoria está muito concorrida e a disputa para vencer deve ficar entre os outros quatro indicados, sobretudo, “Blade Runner” e “Dunkirk”.

@Blade Runner 2049, 5 indicações em categorias técnicas

 

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
“A Forma da Água”
“Blade Runner 2049”
“O Destino de Uma Nação”
“Dunkirk”
“A Bela e a Fera”

 

O musical “O Rei do Show” ficou de fora da categoria abrindo espaço para a indicação de outro musical; o grande sucesso de bilheteria de 2017; “A Bela e A Fera”. Entretanto, o prêmio deve ir para “Blade Runner 2049”, que não foi sucesso de público, mas foi aclamado pela crítica, sobretudo, por seu visual.

 

 

MELHOR FIGURINO
“A Forma da Água”
“A Bela e a Fera”
“Victoria & Abdul – O Confidente da Rainha”
“O Destino de Uma Nação”
“Trama Fantasma”

Novamente “O Rei do Show” ficou de fora. A surpressa foi a indicação de “Victoria e Abdul”.  A vitória deve ficar com “Trama Fantasma”, que aborda, justamente, a história de um estilista.

@Trama Fantasma, favorito na categoria de Figurino

 

MELHOR MAQUIAGEM
“Extraordinário”
“O Destino de Uma Nação”
“Victoria & Abdul – O Confidente da Rainha”​

 

“Victoria e Abdul” pegou a vaga que parecia que iria para “Eu, Tonya” ou para “Guardiões da Galáxia 2”, mas a estatueta que é bom já está na conta de “O Destino de Uma Nação”. A caracterização de Gary Oldman em Wilston Churcill é simplesmente imbatível.

 

MELHORES EFEITOS VISUAIS
“Kong: A Ilha da Caveira”
“Blade Runner 2049”
“Star Wars: Os Últimos Jedi”
“Planeta dos Macacos: A Guerra”
“Guardiões da Galáxia – Vol. 2”

 

Os dois filmes mais indicados dessa edição do Oscar foram esnobados aqui: “Dunkirk” e “A Forma da Água”. Se “A Forma da Água” tivesse sido indicado aqui, entraria no hall dos filmes com mais indicações da história. A disputa para vencer está entre “Planeta dos Macacos: A Guerra” e “Blade Runner 2049”, dois trabalhos excepcionais.

 

MELHOR TRILHA SONORA
“A Forma da Água”
“Dunkirk”
“Três Anúncios Para Um Crime”
“Star Wars: Os Últimos Jedi”
“Trama Fantasma”

@Trama Fantasma surpreendeu ao conseguir seis indicações, incluindo Filme e Direção

 

“A Forma da Água” é o favorito, mas olho em “Dunkirk” e principalmente “Trama Fantasma”, que surpreendeu muito com suas seis indicações. De garantido mesmo, ele só estava em figurino e ator e acabou sendo um dos filmes mais indicados da edição.

 

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“Remember Me” – “Viva – A Vida é Uma Festa”
“Mystery of Love” – “Me Chame Pelo Seu Nome”
“This is Me” – “O Rei do Show”
“Stand Up For Something” – “Marshall”
“Might River” – “Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi””

 

Os favoritos são as duas músicas mais conhecidas; “Rememeber Me”, da animação da Disney/Pixar, e “This is Me”, canção-chave do musical “O Rei do Show”. Entretanto, vale destacar também as outras três excepcionais canções e destacar que a canção de “Mudbound” é da Mary J. Blige, também indicada como atriz coadjuvante, o que a torna a primeira pessoa indicada em categoria de atuação e como compositor pelo mesmo filme. Mesmo não sendo favorita em nenhuma das categorias, já se destacou. Agora é esperar pelas apresentações no dia da cerimônia.

 

MELHOR EDIÇÃO DE SOM
“Em Ritmo de Fuga”
“Dunkirk”
“Blade Runner 2049”
“A Forma da Água”
“Star Wars: Os Últimos Jedi”

@Dunkirk, o segundo mais nomeado do ano.

 

MELHOR MIXAGEM DE SOM
“Em Ritmo de Fuga”
“Dunkirk”
“Blade Runner 2049”
“A Forma da Água”
“Star Wars: Os Últimos Jedi”

 

MELHOR CURTA-METRAGEM
“The Eleven O’Clock”
“Watu Wote/All of Us”
“DeKalb Elementary”
“The Silent Child”
“My Nephew Emmett”

 

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA-METRAGEM
“Heaven Is a Traffic Jam on the 405”
“Edith+Eddie”
“Heroin(e)”
“Knife Skills”
“Traffic Stop”​

 

MELHOR ANIMAÇÃO EM CURTA-METRAGEM
“Revolting Rhymes”
“Lou”
“Dear Basketball”
“Garden Party”
“Negative Space”

———————————————————

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: