Fictícia | A Bruxa Má do Oeste

Hoje dou inicio a um bloco dentro do “Curiosidades Clássicas“. O bloco vai ser chamar “Fictícia“. No fictícia vou postar sobre personagens marcantes do cinema. O primeiro personagem escolhido é A Bruxa Má do Oeste.

A Bruxa Má do Oeste é um dos personagens mais emblemáticos do cinema. A antagonista da saga de O Mágico de Oz (1939), escritos por L. Frank Baum. A representação mais popular da bruxa foi interpretada por “Margaret Hamilton”.

No livro a Bruxa do Oeste foi descrita como uma mulher tirana, velha, pançuda, com três tranças e um tapa-olho. L. Frank Baum explicou que ela só tinha um olho, mas que este “era tão poderoso quanto um telescópio”, permitindo que a bruxa visse o que acontecia em seu reino das janelas de seu castelo.
Na versão para o cinema de 1939, a Bruxa Má do Oeste é curvada, tem pele verde, nariz e queixo pontiagudos, e usa um vestido longo preto com um chapéu também preto e pontiagudo. Esta representação da Bruxa Malvada tornou-se um padrão mundial para a aparência de bruxa para a maldade humana.
No filme ela entra mais cedo na história do que no livro, e é muito mais ameaçadora. A personagem ocupa a 4 ª posição na lista do American Film Institute dos 50 melhores vilões de todos os tempos, sendo o maior vilão do gênero feminino. Tanto no livro original como no filme de 1939, a Bruxa Má do Oeste não tinha nome. No livro ‘Wicked: The Life and Times of the Wicked Witch of the West’, de 1995, e no recente musical da Broadway, ‘Wicked’, a Bruxa Má do Oeste é chamada de Elphaba (nome formado a partir das iniciais do autor L Frank Baum – El-Pha-Ba).
______________________________________________________________________
z33
Igor Quadros

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: