EM PEDAÇOS(2017) “PORQUE ESNOBARAM ESSA OBRA PRIMA DA ALEMANHA NO OSCAR 2018?”

Por Vinicius Montano

Selecionado para o Festival de Cannes 2017, participou do Festival do Rio 2017 e concorreu ao Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro representando a Alemanha na qual ganhou e no Oscar foi esnobado na qual quem acabou levando foi o chileno ‘Uma Mulher Fantástica’. Essa semana, na primeira cabine que eu fui da Imovision, vamos falar do drama de suspense ‘Em Pedaços’ que traz no seu elenco a atriz alemã Diane Krueger, vista em território hollywoodiano em filmes como ‘Tróia’, ‘A Lenda do Tesouro Perdido 1 e 2’, ‘Bastardos Inglórios’ e ‘Desconhecido’.

Após cumprir pena por tráfico de drogas, o turco Nuri Sekerci (Numan Acar) leva uma vida amorosa e tranquila com a esposa Katja Sekerci (Diane Kruger) e o filho Rocco na Alemanha. Certo dia ele e o menino estão no escritório e morrem vítimas de uma explosão criminosa, tragédia que deixa Katja sem chão. Ela batalha na justiça pela punição dos culpados, um casal neonazista, e, insatisfeita com o desenrolar do caso, decide pela vingança com as próprias mãos.

@Divulgação “Em Pedaços” com distribuição da @Imovision

O roteiro mostra uma simples família na qual mostra lacunas importantes, como o casamento na prisão, os momentos em família até o momento do atentado, na qual depois parte para a trama investigativa na qual envolve a viúva e os suspeitos, e flashbacks de lembranças do marido e filho que ficaram para trás até o dia da morte. Tudo é contado de uma maneira tensa, pesada e cruel, principalmente mostrando como o sistema judiciário é as vezes corrupto.

Diane Krueger fazendo a protagonista do filme, tem que haver disposição e sangue nos olhos para acompanhar o desenrolar do seu personagem. Denis Moschitto como o advogado Danilo, é um papel importante e complexo no momento do julgamento envolvendo sua cliente e acusados. A personagem Birgit não vou dizer o nome da atriz porque não é conhecido do povo, é uma suspeita muito importante e um papel frio e calculista.

@Divulgação “Em Pedaços” com distribuição da @Imovision

Com uma trilha sonora impressionante de levar um soco no estômago, uma direção de Faith Akim realista e forte, ‘Em Pedaços’ é uma obra prima de dilacerar até a alma. Porque esse filme foi esnobado no Oscar 2018 de melhor filme estrangeiro, até agora tô me perguntando. Se botasse esse filme no lugar de ‘The Square: A Arte da Discórdia’ e ‘Corpo e Alma’ que não são grande coisa, poderia ter ganho ou havido uma surpresa de premiar o filme chileno ‘Uma Mulher Fantástica’.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: