CRÍTICA: RAÇA (2016)

Por Rafael Yagami

Na Alemanha erguida pelo partido nazista depois da perda na segunda guerra mundial, temos os jogos olímpicos de 1936, onde a Alemanha agora uma potencia deseja se exibir para o mundo tentando ganhar todas as medalhas, porém um negro americano choca até mesmo Hitler ao ganhar todas as medalhas principais.

A direção fica a cargo de Stephen Hopkins conhecido pelo seu trabalho no filme “A colheita do mal”, aqui escolhe contar a historia de forma limpa e linear instalando os conflitos com paciência e eficiência. O jogo de câmera é interessante e o diretor consegue juntar todos os recursos a favor do filme e transportar o público para o meio da arena nos anos 30.

maxresdefault (1)

O roteiro assinado por Anna Waterhouse e Joe Shrapnel equilibra muito bem o núcleo político e emocional, o treinamento e preparação dos atletas e também o jogo político e estratégico da Alemanha. Mesmo deixando no final um gosto amargo na boca, a arte imita a vida, e na vida nao existe o felizes para sempre.

No ótimo elenco temos Stephan Janes como o grande Jesse Owens, em um trabalho muito competente, tanto físico e emocional. Jason Sudeikis na pele do treinador, um ótimo trabalho bem diferente do que o ator esta acostumado a encarnar. Carice Van Hoiten conhecida pelo seu papel em “Game of Thrones” vivendo uma cineastra alemã, tem pouco tempo el cena, porém tempo muito bem usado. A produção ainda conta com nomes oscarizados: Jeremy Irons e William Hurt, ambos com muita classe e presença em cena.

4090_d013_02430_r

Race no original se mostra uma grata surpresa contando a saga do herói que humilhou os nazistas em sua própria, no berço da segregação. Triste seu reconhecimento ser tardio, porém seu nome ficará eternizado junto com a mensagem de dias melhores viram em seguida, e nisso o diretor acerta em cheio, honrar um herói e dar esperança ao espectador.


13141074_1095786330459711_803005385_n

Nota: 10/10

Rafael Yagami

1 thought on “CRÍTICA: RAÇA (2016)

  1. Vi o filme é adorei, é maravilhoso. Quando leio que um filme será baseado em fatos reais, automaticamente chama a minha atenção, adoro ver como os adaptam para a tela grande. Particularmente Raça , adorei este filme. A história é impactante, sempre falei que a realidade supera a ficção.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: