CRÍTICA: MINHA MÃE É UMA PEÇA 2 (2016)

Por Rafael Yagami

4estrelasDona Hermínia está de volta, desta vez rica, pois passou a apresentar um bem-sucedido programa de TV. Porém, a personagem superprotetora vai ter que lidar com o ninho vazio, afinal Juliano e Marcelina resolvem criar asas e sair de casa. Para balancear, Garib, o primogênito, chega com o neto. E ela também vai receber uma longa visitinha da irmã Lucia Helena, a ovelha negra da família, que mora há anos em Nova York.

César Rodrigues assume a direção, dentre seus trabalhos anteriores temos a comédia “Vai que Cola” e aqui entrega um trabalho muito mais cuidadoso e sofisticado que o filme anterior. Toda a parte técnica evoluiu muito em vista do sucesso bombástico do anterior, jogo de câmera ágil usando e abusando de várias telas e tudo isso de forma inteligente, dando um ar mais atual e moderno para a produção, algo muito raro em filmes de comédia nacional. A edição está mais limpa e uniforme, sabendo muito bem aonde quer ir e onde deve parar. As locações são usadas a favor do filme e nada aqui é muito escrachado.

minhamaepeca_rep_01

Fil Braz e Paulo Gustavo são os responsáveis pelo roteiro que manteve o nível do original e ainda entregando mais mensagens reflexivas e bonitas para a família. As piadas estão excelentes e na medida certa, usando o mínimo possível de palavrões e expressões de baixo calão, Paulo Gustavo tem seu senso de humor próprio representando situações que toda a mãe já passou se aproximando muito da realidade, aqui é tudo muito familiar, por isso é fácil se identificar e rir de situações que podem ser consideradas comuns. O drama familiar é pesado e uma reflexão para todas as mães sobre a dificuldade de ver o filho criando asas, uma dor que é interna, mas passada de forma muito humana na produção.

Paulo Gustavo entrega aqui um desempenho maravilhoso e hilário do inicio ao fim, ninguém faz comédia como ele, e tem todo o controle de sua personagem desde expressões faciais á mudanças vocais, melhor atuação em comédia do ano. Rodrigo Pandolfo tem um arco bem diferente na produção, bem cômico, o ator entrega um trabalho engraçado, mas seu personagem é mais interessante no primeiro filme. Mariana Xavier teve sua personagem ampliada aqui, continua hilária e carismática. Alexandra Richter como sempre maravilhosa, sua personagem mais uma vez é dona de cenas incríveis para ninguém botar defeito.

sem-titulo-1-8

A novidade do elenco é a atriz Patricya Travassos, aqui a irmã distante de dona Hermínia, tem um arco engraçado e duas cenas pra fazer a barriga doer de rir. Samantha Schmütz agora muito famosa e até com seu filme solo próprio aparece pouco aqui, porém usa e abusa das piadas e humor ácido da sua personagem para a alegria do publico.

minhamaepeca_rep_06

Minha Mãe é uma Peça 2 é uma excelente pedida para toda a família, aqui é mais que humor e diversão, profundo e até com direito a cena pra chorar. Melhor comédia do ano e melhor franquia, tem muito potencial, com um elenco maravilhoso e texto muito bem estruturado, já é um sucesso e ainda vai chegar muito longe, Paulo Gustavo e sua turma serão os donos das salas de cinema por onde passar.


RAFAEL YAGAMI
RAFAEL YAGAMI

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: