CRÍTICA: MEU MALVADO FAVORITO 3 (2017)

Por Alysson Melo

 

“Meu Malvado Favorito 3 apesar de não trazer muitas novidades e inovações é uma animação com ótima qualidade se igualando as anteriores”

 

Atualmente com a grande onda de Franquias em Hollywood, existe um bom crescimento no numero de animações que vão se tornando franquias. Alguns exemplos mais recentes temos ” O Poderoso Chefinho”, “Hotel Transilvânia”, “Minions”, etc e com essa demanda vem chegando ao público boas animações que agradarão não só as crianças como os adultos. Quando se teve o anúncio da terceira parte de “Meu Malvado Favorito” houve uma certa apreensão se a animação se manteria o nível das anteriores no quesito qualidade no roteiro, atuações e imagem, visto a decadência de outras animações arrastadas e sem brilho que ainda insistem em continuar no que já tem sinais de esgotamento. Felizmente não é o que podemos dizer do novo capitulo da Franquia ela é muito boa e que se iguala no mesmo patamar de seu antecessor.

A história do novo longa mostra um novo personagem chamado Balthazar Bratt(Evandro Mesquita) fazia muito sucesso nos anos 80 através de sua série de TV, onde interpretava um vilão chamado EvilBratt. Entretanto, o tempo passou, ele cresceu, a voz mudou e a fama se foi. Com a série cancelada, Balthazar tornou-se uma pessoa vingativa que, nas décadas seguintes, planejou seu retorno triunfal como vingança. Gru(Leandro Hassum) e Lucy(Maria Clara Gueiros) são chamados para enfrentá-lo logo em sua reaparição, mas acabam sendo demitidos por não terem conseguido capturá-lo. Ele então descobre que possui um irmão gêmeo, Dru, e parte com a família para encontrá-lo no país onde vive. Enquanto isso os minions se demitem do trabalho junto ao chefe malvado e partem em busca de encontrar uma nova oportunidade de trabalho.

© Universal Pictures International Switzerland. All Rights Reserved.

A direção fica a cargo da dupla Pierre Calfin e Kyle Balda, a mesma que dirigiu “Os Minions”. Pierre que dirige a Franquia desde o primeiro longa, aqui repete parceria feita com Kyle após a bem sucessida aventura solo dos amarelinhos. Assim como o projeto anterior eles entregam um bom trabalho. Na exibição assistida dublada temos as vozes dos atores: Evandro Mesquita como Balthazar,  o ator dá vida ao personagem de maneira muita divertida e icónica, com que faz que fiquemos encantados com o personagem se tornando um vilão bem interessante e carismático. Leandro Hassum repete sua parceria emprestando sua voz do Gru e também como o irmão gêmeo Dru. Hassum consegue mostrar que é excelente como dublador, além de dar vida a dois personagens o ator os diferencia de maneira incrível e brilhante, não soando igual ou repetitivo. Completando o elenco temos a volta de Maria Clara Gueiros como Lucy Wilde. No original temos as dublagens dos atores: Steve Carell, Miranda Cosgrove e a participação de Julie Andrews vivendo a mãe de Gru/Dru.

O roteiro que traz novos personagens e faz boas adições; como o personagem Dru ao qual é muito legal e divertido traz bastante humor e alívios cômicos. Dessa forma se segue a conduzir a história de maneira distintas, e em determinados momentos em subtramas. O que pode ter prejudicado um pouco a narrativa, porque quem assistir irá notar como se abre várias histórias em uma só e quando tenta fazer o elo os arcos não ficam tão bem concluídos, assim como a pequena participação dos minions junto a família. Com varias situações paralelas os amarelinhos pareciam estar em outro filme solo e não se tratando do Meu Malvado Favorito 3 . Aqui eles cantam, dançam e até vão parar atrás das grades. Essas traminhas soltas para algumas pessoas pode ter prejudicado o rendimento e o clímax da narrativa. Ainda assim o roteiro dá mais espaço para cenas de ação e alta velocidade a la “Velozes e furiosos”, que é o carro chefe da Universal Pictures. Outro bom destaque são as meninas tendo novas experiencias na vida familiar e na aventura da Agnes em encontrar um unicórnio de verdade. O vilao é totalmente adorável, onde ele canta, dança e rebola muito ao som dos clássicos oitentistas. Os adultos irão se identificar e recordar os bons momentos dessa época tão inesquecíveis, e as crianças por ter de volta seus personagens favoritos.

© Universal Pictures International Switzerland. All Rights Reserved.

A trilha sonora é uma verdadeira maravilha com várias canções dos anos 80 e varias remetidas a artistas e músicas que embalaram muitos filmes como também produções televisivas . Artistas como Madonna, A-ha, Michael Jackson e Pharrell Williams  estão na trilha. Pharrell que participou ativamente da produção do repertório musical trazendo cinco músicas compostas para o filme. Apesar de trazer boas composições Williams não apresentou nenhuma produção tão marcante como na animação anterior, ficando assim os mais destaques as músicas do anos 80 que sem dúvida é o melhor da trilha.

“Meu Malvado Favorito 3 apesar de não trazer muitas novidades e inovações é uma animação com ótima qualidade se igualando as anteriores. É um filme feito para o público mais jovem e que também vai conquistar os adultos. A franquia completa aqui sua primeira trilogia, ainda é cedo para dizer se teremos novas sequências, mas ao que tudo indica não irá encerrar por aqui, mesmo após o dublador principal original Steve Carell dar adeus ao personagem Gru.  Tudo leva a crer que novos filmes virão, principalmente pelo sucesso da franquia e pelo carisma dos minions e sua turma. Só uma questão de tempo para vir novas reciclagens e boas histórias que nós amamos tanto acompanhar.

___________________________________________________

AUTOR DO TEXTO:

ALYSSON MELO

 

3 comentários em “CRÍTICA: MEU MALVADO FAVORITO 3 (2017)

  • 30/06/2017 em 11:46
    Permalink

    Muito legal o texto. Gostei como vc tratou os dubladores

  • 29/06/2017 em 02:53
    Permalink

    Gostei muito do texto. Não sou um grande fã da franquia, entretanto fiquei deveras animado com esse filme 😀

  • 29/06/2017 em 02:46
    Permalink

    adirei o trailler. tem michael jackson na trilha sonora e o vilao parece o prince. tem varias referencias oitentistas e parece bem engracado.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: