CRÍTICA: LA LA LAND – CANTANDO ESTAÇÕES (2017)

Por Rafael Yagami

5estrelas1Ao chegar em Los Angeles o pianista de jazz Sebastian conhece a atriz iniciante Mia e os dois se apaixonam perdidamente. Em busca de oportunidades para suas carreiras na competitiva cidade, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo enquanto perseguem fama e sucesso.

Damien Chazelle, o nome mais promissor dos últimos anos entrega mais um trabalho absolutamente extraordinário, repetindo o feito de “Whiplash”. Aqui temos uma visão diferente, mas no mesmo contexto musical, com direito ao brilhantismo na hora de filmar com um jogo de câmera ágil que viaja por todo o espaço, com suavidade e descrição, takes longos e extremamente bem editados, fazendo parecer ser alguns plano-sequencia. A edição também merece destaque a parte, inteligente e muito cativante.

la-la-land-2

No visual temos um novo espetáculo, cheio de cores vibrantes e uso de muitos contrastes, fazem de cada cena um deleite para os olhos. Fotografia linda e figurino contemporâneo dão um ar feliz à produção. A trilha sonora é outra maravilhosa, melodias lindíssimas e canções extremante bem compostas, destaque para “City Of Stars”, “Someone In The Crowd” e “Another Day Of Sun”.

O roteiro que é assinado pelo próprio diretor pode parecer simples e sem muitos atrativos, porém é necessário juntar todas as peças para se ter um resultado final, é o tipo de escrita cheia de metáforas e simbolismos. Personagens e diálogos coesos e interessantes, sem contar nas reviravoltas que estão aqui na medida certa. Um bonito e inspirador estudo sobre sonhos, objetivos e escolhas, mostrando para onde levamos nossa vida e para onde ela poderia ter ido, discurso emocionante e que muitos vão se identificar.

3063128-poster-p-1-emma-stone-melts-our-hearts

No elenco temos Emma Stone na pele da protagonista Mia, entrega um desempenho louvável e extremamente sutil, um trabalho com os olhos, movimentos e expressões, com uma voz linda a atriz nos presenteia com ótimos momentos musicais, sem dúvida seu melhor trabalho até o momento e digno de Oscar. Ryan Gosling aqui com carisma para dar e vender, o ator aprendeu a tocar piano para as várias sequencias e merece destaque sua excelente postura e calma em momentos tensos, um trabalho também minimalista e tocante, uma das melhores interpretações masculinas dos últimos anos. O filme também tem um hilária participação especial do grande J.K. Simmons e do cantor John Legend, que tem uma sequencia musical excelente.

la-la-land-movie-trailer-image-still-9

La la land no original é o filme do ano, e olha que o ano apenas começou, e começou com esta produção bela e inspiradora, merece todo o reconhecimento que vem recebendo, já é um sucesso de bilheterias e ganhou 7 globos de ouro na primeira semana de janeiro, sendo assim o filme que mais ganhou estatuetas na história da premiação, ganhou em todas as categorias que estava indicado. Um filme romântico e reflexivo, para aqueles que amam a vida e amam o quão ela é bela e imprevisível.


RAFAEL YAGAMI
RAFAEL YAGAMI

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: