CRÍTICA: KIMI NO NA WA. (YOUR NAME) 2016

POR: RAFAEL MAYRINK

        Makoto Shinkai e a seu poder de contar uma grande história de forma tão simples.

 

Nesta animação acompanhamos Mitsuba uma colegial que vive no interior e quer morar na cidade porque ela está cansada da vida no campo. Enquanto Taki é um estudante universitário que mora em Tóquio e trabalha em um restaurante e sonha se tornar um arquiteto. Quando um cometa atravessa o céu do Japão eles misteriosamente trocam de corpo.

O primeiro ato pode ser um pouco complicado, o diretor consegue deixar o publico perdido, pois algumas das perguntas não são  respondidas com tanta facilidade, deixando para quem estiver assistindo entenda por conta própria, e a história se torna interessante e satisfatória enquanto vai descobrindo o verdadeiro mistério aos poucos.

Como os outros longas do diretor este conta com ótimos desenhos. Cada paisagem, cidades e monumentos tudo perfeito, sendo capaz de encher os olhos a cada minuto. E sempre acompanhada com uma trilha sonora que é muito mais do que uma música de fundo, se tornando parte do filme, para expressar o que não consegue dizer.

Os personagens principais também são bem construídos, tanto suas personalidades quanto seus desenvolvimentos, se tornando interessante acompanharmos o crescimento deles. O roteiro faz com muito primor, tanto Mitsuba quanto Taki tem momentos ótimos separados, mas são nos momentos que estão em corpos trocados se tornando o ponto alto do filme.

O final do segundo ato já no ínicio do terceiro o filme cai para um drama, mas para quem conhece a carreira de Shinkai, sabe que não é algo ruim, pois ele consegue trabalhar muito bem estes momentos, mesmo que não seja algo que você esteja esperando. E o filme termina de uma maneira bonita que consegue agradar a todos, mesmo que não é dado muita explicação para sua conclusão.

Your Name é o tipo de filme que consegue ser uma ficção cientifica com uma história de romance sem precisar cair em um clichê.


PUBLICADO POR:

Rafael Mayrink

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: