Crítica: Carrossel 2 – O sumiço de Maria Joaquina (2016)

Por Alysson Melo

O longa baseado na novela do SBT que fez a alegria entre as crianças de todo o Brasil, recebe uma continuação devido ao sucesso do Primeiro Filme, Na nova história as crianças que ficaram famosas por conta do sucesso do clipe de PanáPaná na internet, Elas chamam a atenção de uma popular cantora brasileira, Didi Mel (Miá Mello), que decide chamar toda a turma da escola Mundial para um de seus próximos shows. Mas, o que elas não poderiam imaginar é que os vilões Gonzales (Paulo Miklos) e Gonzalito (Oscar Filho), recém-saídos da cadeia, sequestram sua amiga de grupo Maria Joaquina (Larissa Manoela), agora terão que passar por diversos desafios para salvar a amiga e poderem cantar no show.

O elenco está todo de volta, agora maiores e mais espertos do que nunca, a nova adição do Filme é a Professora Helena vivida pela (Rosanne Mulholland) que ficou de fora do primeiro longa e nesse ganha um maior destaque por entre a trama, trazendo os mesmos aspectos da qual interpretou na novelinha sem muitas mudanças ou transformações, apenas uma atuação correta. Os atores Jean Paulo Campos e Larissa Manoela (que interpretam Cirilo e Maria Joaquina) continua muito bem em suas cenas ele como o rapaz apaixonado e ela como a patricinha mimada, aqui eles passam por boas mudanças e mostram um certo amadurecimento, já a atriz Maisa que vive a Valéria, está um pouco apagada dentro do enredo e não possui muitas cenas marcantes. Os vilões Paulo e Oscar Filho não se mostram tão vilões assim, dando o destaque maior para SPOILER a personagem de Didi Mel interpretada pela Miá Mello que faz o que pode mas sua atuação como vilã soou algumas vezes forçada não dando o tom que a personagem deveria ter.

maxresdefault
A direção está por conta de Mauricio Eça, o mesmo diretor do primeiro filme que mostra um certa melhora em relação ao longa anterior, o seu trabalho de direção está num tom correto, mas não dando espaço para muitas surpresas e inovações, Ele faz o que pode, mas o roteiro por si se mostra regular alem de não ousar e tratar de assuntos mais interessantes como a vida a amadurecimento dos personagens, o roteiro por vias de focar em uma aventura legal, mas esquecível.
A fotografia e trilha sonora é o melhor do longa, além de musicas já conhecidas do publico como a PanáPaná cantada pela turma á espaço para canções inéditas e de artistas conhecidos do público como Biel, Avril Lavigne entre outros. A fotografia é bem colorida e os planos abertos onde boa parte do longa se passa possui uma ótima iluminação e cores vivas dando o ar juventude que essa aventura deve ter.

12031215_1128106670553784_453277291_n.mp4_snapshot_00.35_2016.03.03_20.05.17

O Roteiro apesar de ser inferior ao primeiro, tem muitas cenas legais e divertidas e que a muita comédia , diversão, momentos cômicos e também de romance, só peca em não mostrar melhor o amadurecimento dos personagens, se mostram um pouco apáticos e superficiais, a trama não dá espaço para os atores desenvolverem melhor seus personagens, o que é visto na tela é um pouco do que eles poderiam ser, na verdade a história assim como a novela é voltada para as crianças e publico jovem que não está muito preocupada em trazer uma história mais madura e séria, afinal o sucesso de Carrossel se rendeu por conta de seu público jovem acompanhar as aventuras de forma leve e descontraída, assim Carrossel 2 O Sumiço de Maria Joaquina é um filme legal que vai agradar mais as crianças que irão rever essa turma do Mundial e se divertir de montão.


11392910_10205629432833051_1291711969079713385_n2-300x300

Nota: 5/10

Alysson Melo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: