Crítica: Boa Noite, Mamãe (2016)

Por Rafael Yagami

 

É um terror? Drama psicológico? Suspense ? Boa Noite, Mamãe é tudo isso e muito mais. Partindo do principio, o filme acompanha a vida de dois meninos gêmeos, que depois de sua mãe ser submetida a um tratamento estético começam a observar um jeito estranho na mãe, logo eles começam a duvidar se essa mulher é realmente sua mãe.
ich-seh-ich-seh-neue-visionen-filmbild-110-_v-img__16__9__xl_-d31c35f8186ebeb80b0cd843a7c267a0e0c81647
Um dos muitos acertos do filme é o clima tenso, logo nas primeiras cenas é mostrado o dia a dia dos meninos, as brincadeiras, as proximidades, quase algo contemplativo, para fazer o publico entrar de corpo e alma neste ambiente estranhamente silencioso. Fica claro que são uma família de classe média alta, com uma bela casa porém muito distante de tudo e todos. No segundo ato toda essa forma é derrubara empurrando o publico para um clima muito mais tenso e com várias ideais que provam que existe algo de muito errado nesse lugar.

Escrito e dirigido pela dupla Veronika Franz e Severin Fiala, entregam um trabalho esplendido de direção e roteiro, sabem exatamente o que querem passar e o que o público deve sentir, a todo o momento instalando duvidas, uma hora você está do lado dos meninos e uma do lado da mãe, fruto de um grande roteiro e grandes atuações. Os diretores também abraçam a escatologia pura, mas nada gratuito, com algumas cenas perturbadoras que vão incomodar os sensíveis provavelmente.

O elenco é composto basicamente de apenas três atores, todos muito bem escalados, Susanne Wuest que faz o papel da mãe brinca com o publico vulgo sendo uma pessoa odiável e logo depois uma vitima. Os gêmeos Lukas e Elias Schwarz, transbordam infância, o sentimento é verdadeiro e real, a dupla mirim também promete deixar os adultos com medo com mudanças drásticas de comportamento e conduta.

aufm03_zoom

 

Ich seh, Ich seh no original, foi escolhido como o representante da Áustria na temporada de premiações, merecia ser lembrado e homenageado pelo seu grande trabalho de trazer de volta a tensão para o cinema, numa época de tantos remakes e clichês. Contudo a mensagem que o filme passa é forte e não vai agradar a todos, mas para aqueles que estão dispostos a refletir Boa noite, mamãe não será apenas mais um filme e meio a todos os outros.
RAFAEL SOUZA DOMINGOS
RAFAEL SOUZA DOMINGOS

 

Nota: 10

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: