CRÍTICA: A VINGANÇA ESTÁ NA MODA (2016)

Por Rafael Yagami

Bela e misteriosa mulher volta a sua cidade natal depois de anos para cuidar de sua mãe doente e tentar se livrar dos demônios do seu passando naquela cidade. Com o seu vasto conhecimento de moda e ótimas ideias ela usará todas as suas forças em parar a cidade e se vingar de todos aqueles que a prejudicaram no passado.

A comédia dramática australiana é comandada por Jocelyn Moorhouse também residente do país nos mostra as belezas de suas terras, planos altos lindos de cair o queixo e ótimas tiradas do local onde a história de passa. A Trama é conduzida de forma linear com direito a flashbacks do passado ajudando a construir a personagem principal. Também responsável pelo roteiro que é um tanto duvidoso, a roteirista se mostra uma grande amante de sua atriz principal, personagem cheia de camadas e muito bem desenvolvida e encaixada ao longo da trama.

the-dressmaker-03

A parte técnica merece destaque: começando pelos belíssimos figurinos da personagem que se destacam de tudo e todos, sempre muito elegante e cheia de atitude. Fotografia lindíssima nos transporta a época e lugar, trilha sonora eficiente e direção de arte muito caprichosa.

Derreter elogios a grande Kate Winslet já não é novidade, sempre fazendo por merecer, nos entrega uma de suas melhores interpretações, muita atitude charme e audácia, o que mais um crítico pode querer?. Hugo Weaving é o personagem mais hilário da projeção, muito convincente e com seu humor próprio. No papel da mãe irritante Judy Davis merece todos os elogios possíveis, fechando temos Liam Hemsworth em mais uma atuação fraca e sem conteúdo.

dressmaker_2

The Dressmaker no original se mostra uma agradável surpresa, com uma personagem principal deslumbrante e um elenco de apoio muito competente. Porém o roteiro um tanto familiar demais faz a trama cair em terreno duvidoso impedindo de se destacar.


1937138_1065751700129841_6140431720091411646_n

Nota: 8/10

Rafael Yagami

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: