Crítica: A Super Agente (2012)

Por Alysson Melo

 

Essa foi a última empreitada da atriz e cantora Miley Cyrus nos cinemas depois do seu último filme lançado nos cinemas “Lola”.

Nesse filme A Super Agente (SoUndercover) que foi lançado no Brasil direto em Home Vídeo (DVD) mostra a vida de Molly Morris que é uma detetive criada nas ruas que é contratada pelo FBI e ela recebe uma nova missão que pode ser a melhor de sua carreira se for bem executada, que é se infiltrar na faculdade. Ela se infiltra numa irmandade de garotas, com a missão de proteger a filha de um grande mafioso. Só que o problema é que Molly não tem uma aparência de menina da tal faculdade, então ela terá que mudar e se tornar uma garota refinada.

O filme se mostra com vários gêneros, sendo comédia, ação e aventura, e ainda há espaço para o romance. Antes de entrar para a faculdade disfarçada, Molly (Miley Cyrus), passa por uma grande transformação para se adequar aos parâmetros da faculdade e se parecer com uma estudante, se envolvendo em várias situações hilárias que tiram de nós boas risadas, com pegadas cômicas.

20422664

Já infiltrada na irmandade Molly terá que fazer novas amizades e além de tentar cumprir sua missão, ela terá uma nova empreitada. Um cara muito lindo aparece em seu caminho que a deixa muito balançada, conhecendo melhor Nicholas (Joshua Bowman), ela terá de decidir se investe no romance ou se foca em sua missão, e ela logo vai descobrir que as aparências podem enganar e nunca se deve confiar em quem você não conhece bem.

Esse é um filme totalmente descompromissado e que cumpre o seu papel que é divertir, não vá esperando um ótimo filme, mas é um filme sim que deve ser visto, para passar o tempo, em uma sessão da tarde. Miley Cyrus se mostra cômica, engraçada e se ela escolher bem os próximos papeis, tem tudo para realizar melhores filmes.

ALYSSON MELO
ALYSSON MELO

 

Nota: 6/10

 

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: