CRÍTICA: A SENHORA DA VAN (2016)

Por Rafael Yagami

Baseado em uma história quase real, é assim mesmo que a produção se denomina logo na primeira cena, um fato um tanto estranho para uma trama estranha. O filme conta a história de uma mulher de idade que vive em uma van velha numa rua em Londres, pouco se sabe sobre ela, cheia de mistérios e um jeito ácido recebe a ajuda de alguns para roupas, alimentação e higiene, o conflito se instala quando precisa tirar sua van da rua por causa do incomodo dado aos moradores, logo um dos moradores que já lhe oferece um banheiro de má vontade á deixa estacionar sua van na sua própria garagem.

Nicholas Hytner assume a direção com um ritmo lento e pouquíssimas revelações, transformando a projeção em algo pouco interessante, não é um filme divertido e o valor de entretenimento é baixo, seu trabalho mais notável é o drama “As Bruxas de Salem”. Destaca-se o jogo de câmera delicado combinando perfeitamente com a proposta do filme.

THE LADY IN THE VAN

No roteiro temos uma história curiosa, tanto a obra original quanto roteiro foi feito por Alan Bennett um dos personagens da história que presenciou o fato na vida real. O roteiro começa com uma revelação básica para o publico e depois dificulta a chegada de qualquer outra informação sobre a personagem principal, brinca um pouco com o imaginário e em muitas ocasiões faz pequenas criticas sociais e pessoais a ele mesmo, tudo muito sutil.

No elenco temos a lady inglesa Maggie Smith, sempre muito bem em cena constrói uma personagem diferente do que está acostumada a viver nos cinemas, com poucas sutilezas é uma personagem um tanto grossa, mas sempre em busca de redenção. Com 81 anos Maggie mostra que não perdeu a forma e que seu carisma não envelhece. Alex Jennings, Frances de la Tour, Roger Allam e Jim Broadbent completam o elenco, que ainda conta com uma pequena participação de Dominic Cooper e James Corden.

lady-in-the-van

Concluindo The Lady In The Van no original, conta com um elenco majestoso e uma trama curiosa, porém seu ritmo lento e pouco interessante vai ser um incomodo para muitos, mas a humanidade e carisma tanto da personagem real como da atriz prometem ser um atrativo a favor do filme.


12549075_1024381650933513_314612941576149194_n

Nota: 6/10

Rafael Yagami

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: