Comentando as Criações .:: Ryan Murphy (I)

Ryan Murphy of “The Normal Heart” accept the award for outstanding television movie at the 66th Primetime Emmy Awards at the Nokia Theatre L.A. Live on Monday, Aug. 25, 2014, in Los Angeles. (Photo by Vince Bucci/Invision for the Television Academy/AP Images)

Por Cleber Eldridge.

Eu conheço Ryan Murphy por causa de uma coisa que sempre acontece em suas criações para televisão, suas séries sempre começam excepcionais, não me perguntem porque, mas eles caem de nível de uma forma extremamente dramática, isso aconteceu com as suas três séries, fora que não gostei do seu filme para televisão, mas vamos lá, senhor Ryan Murphy.

Sua primeira criação foi Popular (1999 – 2001) com apenas três temporadas, a série mostra o mundo dos adolescentes, um mundo no qual eles aprenderão a perder, decidir, e aprender com os próprios erros. Buscando a sua verdadeira identidade e os seus valores. Kennedy High School é o cenário onde um grupo de adolescentes vai aprender que as regras sociais existem e que devem ser respeitadas, essa foi a única das criações de Ryan Murphy que eu não consegui assistir.


E foi dois anos depois que ele criou Nip/Tuck (2003 – 2010) que como eu disse no primeiro parágrafo começou excepcional, mais depois caiu drasticamente, Nip/Tuck causou acima de tudo polêmica, causou tumulto entre os críticos tudo por causa de cenas extremamente fortes de sexo e a realidade na hora de filmar as cirurgias plásticas, o enredo segue a vida de dois cirurgiões plásticos de Miami, proprietários de um centro de cirurgia plástica no sul da Flórida, o McNamara/Troy. Um deles é Sean McNamara (Dylan Walsh), que tem problemas em casa, e tenta manter sua família unida, fazendo o possível para corrigir a duro caminho que ele e sua esposa Julia (Joely Richardson) estão enfrentando. O outro, Christian Troy (Julian McMahon), usa seu charme para seduzir candidatas em potencial e realiza negócios obscuros, muitas vezes por amor ao dinheiro. Enquanto Sean leva seu trabalho a sério, muitas vezes precisa corrigir alguns erros de Christian. Durante a primeira temporada, um traficante colombiano forçou os dois a realizar cirurgias grátis sempre que ele quisesse.

Seu maior sucesso ainda estava por vir, Glee (2009 – 2015) agradou público e crítica em suas duas primeiras temporadas, o mesmo aconteceu nas temporadas seguintes, a crítica largou de mão, mas o público não largou, eu particularmente achei um saco as temporadas seguintes e acabei não assistindo até o fim, O foco principal da série sãos os alunos do clube glee: seus relacionamentos como casais, seu amor pela música e desejo de popularidade entrando em conflito devido à sua filiação no clube e a preocupação com o status, a série mostra também as muitas dificuldades encontradas em ser um adolescente no ensino médio.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: