CANNES 2017: APOSTAS DE MELHOR ATRIZ E ATOR

Por Eduardo Pepe

 

@CANNES DIVULGAÇÃO

Todos os filmes que concorrem a Palma de Ouro já foram exibidos e assim começa a crescer o borbulho para saber quem serão os premiados.  A Palma de Ouro em si está sem um favorito claro, mas existem alguns mais comentados, como o suspense erótico “Lámant Double”, o drama familiar russo “Loveless”, o francês sobre um grupo ativista na prevençao à AIDS “120 Battements Par Minute”, que já ganhou o prêmio FIPRESCI da crítica, o violento You Were Never Really Here, a ousada comédia sueca “The Square” e Happy End, de Michael Haneke, que caso vença se tornará o primeiro diretor a ganhar três vezes a Palma de Ouro.

Entretanto, me centro aqui nas cotadas ao prêmio de Atriz. O festival de Cannes é muito difícil de se prever com certeza por diversos motivos, mas especialmente por dois pontos: 1) o júri que escolhe muda todo ano 2) existem regras que obrigam o júri a espalhar os prêmios, então se um filme ganha a Palma de Ouro (o prêmio principal), automaticamente estar fora de ganhar qualquer outro prêmio. Esses fatores especialmente complicam a previsão, mas sempre há muita falação e alguns nomes acabam ganhando mais força.

@CANNES DIVULGAÇÃO

Esse ano, o nome mais falado foi Nicole Kidman, que apresentou 4 projetos no festival, incluindo dois em competição; os elogiadíssimos “The Killing of a Sacred Deer” e “O Estranho que Nós Amamos”. Pelo primeiro, foi considerada a melhor atuação dela no cinema desde Dogville (2003), que também foi exibido em Cannes e colocou Nicole no rumo para ser premiada, o que acabou não acontecendo. Ela teve outras chances em Cannes (“Moulin Rouge”, 2001, e “Obsessão”, 2012), mas também não chegou a ser premiada no festiva. Talvez esse seja o seu ano. Também se especula uma possível divisão para todo o elenco feminino de “O Estranho que Nós Amamos”, que conta, além de Kidman, com Elle Fanning e Kristen Dunst, que já venceu no festival por seu sublime trabalho em “Melancolia”(2011).     

Por outro lado, o nome da alemã Diane Kruger é o mais quente na bolsa de aposta. Sua performance em “In The Fade” foi conferida nessa sexta e está quentíssima na boca da imprensa. Outros nomes fortes na competição vêm da Rússia; Maryana Spivak (Loveless) e Vasilina Makovceva (A Gentle Creature), ambas muito bem comentadas também. Existem outros alguns outros nomes considerados, como a jovem Stacy Martin, conhecida por protagonizar a primeira parte de “Ninfomaniaca” e que recebeu bons elogios por “Le Redoutable”, em que faz o par romântico do protagonista, que é nada mais nada menos que o cineasta Godard, biografado pelo filme, e também “Tilda Swinton”, que tem papel coadjuvante, mas recebeu elogios fortes por “OKJA”, produção da Netflix.    

Abaixo, todas as atrizes comentadas para o prêmio:

-> Nicole Kidman – The Killing of a Sacred Deer
-> Diane Kruger – In the Fade
-> Maryana Spivak – Loveless
-> Vasilina Makovceva – A Gentle Creature
-> Nicole Kidman

(Possivelmente com Kristen Dunst, Elle Fanning e resto do elenco feminino – O Estranho que Nós Amamos)

-> Kim Min-Hee – The Day After

-> Ayame Misaki – Radiance

-> Stacy Martin – Le Redoutable

-> Izïa Higelin – Rodin

-> Marine Vacth – L’Amant Double
-> Tilda Swinton – OKJA
-> Fantine Harduin – Happy End

 

—————————————————————————————————————————-

 

@CANNES DIVULGAÇÃO

 Depois das atrizes, me centro aqui nos cotados ao prêmio de Ator. A disputa esse ano está bem curiosa, incluindo, um forte buzz para Adam Sandler, mas o nome mais comentado ao momento é Robert Pattison. Ambos atores que normalmente não figuram nas listas de melhores da atualidade surpreenderam a crítica e geraram burburinho de prêmios. Também se fala muito do galã francês Louis Garrel na pele do cineasta Godard em “Le Redoutable” e Joaquim Phoenix por seu papel em “You Were Never Really Here”. Assim como Nicole Kidman, Colin Farrell tem chances pelos mesmos dois filmes (The Killing of a Sacred Deer e O Estranho que Nós Amamos), mas ele não figura entre as maiores apostas, embora corra por fora. E não se pode subestimar o poder do veterano Jean-Louis Trintignant, que arrancou elogios por “Happy End”, comêdia dramática dirgida pelo grande Michael Haneke, que costuma sair premiado do festival francês.

 

 

Abaixo, todas os atores comentados para o prêmio:

-> Robert Pattinson – Good Time

-> Adam Sandler – The Meyerowitz Stories

-> Louis Garrel – Le Redoutable

@CANNES DIVULGAÇÃO

-> Aleksey Rozin – Loveless

-> Joaquim Phoenix – You Were Never Really Here 

-> Nahuel Perez Biscayart – 120 Battement par Minute

-> Jérémie Renier – L’amant Double 

-> Masatoshi Nagase – Radiance

-> Jean-Louis Trintignant – Happy End

-> Hae-hyo Kwon – The Day After

-> Colin Farrell – The Killing of a Sacred Deer

-> Colin Farrell – O Estranho que Nós Amamos 

-> Vincent Lindon – Rodin

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: