APOSTAS OSCAR 2018 COMENTADAS- PARTE II

Por Eduardo Pepe

 

Dia 23, terça-feira, saem os indicados ao Oscar, o prêmio de cinema mais famoso e cobiçado do mundo. Depois de comentarmos sobre as categorias principais, Filme e Direção, e também Filme Estrangeiro, vamos agora pôr na balança e palpitar sobre os atores e atrizes com chances de serem indicados esse ano.

 

Melhor Ator

 

Minhas Apostas:

Gary Oldman – O Destino de Uma Nação

Timothée Chalamet – Me Chame Pelo Seu Nome

Daniel Kaluuya – Corra!

Tom Hanks – The Post – A Guerra Secreta

Daniel Day Lewis – Trama Fantasma

 

Há dois nomes fortes que brigam pela estatueta. Gary Oldman por sua impressionante incorporação do primeiro ministro Winston Churchill em “O Destino de Uma Nação”, que já venceu o Globo de Ouro e o Critics Choice, e uma das revelações do ano, Timothée Chalamet, de apenas 22 anos, que tem um trabalho ultra delicado e humano em “Me Chame Pelo Seu Nome”, que lhe rendeu diversos prêmios da crítica americana. Só eles estão garantidos.

@O Destino de uma Nação / Divulgação Universal Pictures

As outras três vagas estão emboladas entre Daniel Kaluuya por seu intenso trabalho em “Corra!”, Daniel Day Lewis no seu último filme “Trama Fantasma”, Tom Hanks dirigido por Spielberg em “The Post – A Guerra Secreta”, Denzel Wasighton com complicado personagem biográfico em “Roman J. Israel, Esq.”, James Franco na hilariante comédia “O Artista do Desastre” e Jake Gyllenhaal num drama real sobre pessoas afetadas por um atentado terrorista nos Estados Unidos em “O Que Te Faz Mais Forte”.

James Franco estava fortíssimo na corrida, sobretudo, após vencer o Globo de Ouro de Melhor Ator – Comédia/Musical, mas após algumas denúncias de comportamento sexual inapropriado de algumas colegas de elenco do passado, seu nome esfriou. Como as denúncias ocorreram no meio do prazo de votação para a academia, não se sabe exatamente o quanto essa polêmica o prejudicou. E Jake Gyllenhaal, por sua vez, estava forte no inicio da temporada, mas perdeu força após ficar de fora de premiações importantes, como Globo de Ouro, BAFTA e SAG.

Parece seguro apostar em Kaluuya que está em um dos filmes mais premiados da temporada assim como Daniel Day Lewis em seu trabalho de despedida. Tom Hanks bateu na trave algumas vezes recentemente, como por seus trabalhos em “Capitão Philips” (2013), “Ponte dos Espiões” (2015) e “Sully – O Héroi do Rio Hudson” (2016), mas como esse é seu trabalho mais comemorado em um bom tempo parece que ele finalmente vai conseguir uma nova indicação. Se conseguir, vai ser sua primeira desde “O Náufrago” (2001).

 

Melhor Atriz

 

Minhas Apostas:

Frances McDormand – Três Anúncios Para um Crime

Saoirse Ronan – Lady Bird – Hora de Voar

Sally Hawkings – A Forma da Água

Margot Robbie – Eu, Tonya

Meryl Streep – The Post – A Guerra Secreta

 

Essa é a categoria que parece uma das mais fechadas do ano. Frances McDormand é a franca favorita, apesar de Saoirse Ronan e Sally Hawkins comerem por fora. Margot Robbie e Meryl Streep completarão a categoria provavelmente. Judi Dench, por Victoria e Abdul, Jessica Chastain, por A Grande Jogada, Michelle Wiliams, por Todo o Dinheiro do Mundo, e Anette Benning, por Film Stars Don’t Die In Liverpool, comem por fora, mas nenhuma mostra grande força para surpreender e pegar uma vaga ao momento.

@The Post- A Guerra Secreta  / Foto Divulgação

Em tese, a mais suscetível a cair é Meryl Streep, que ficou de fora do SAG e do BAFTA. Mas há uma justificativa técnica para isso. Os votantes do SAG não viram The Post a tempo de votarem e o filme era inelegível ao BAFTA por não ter estreado em 2017 em território britânico. Isso resultou no filme ter ficado completamente de fora dessas duas premiações. Isso leva a crer que a vaga está garantida para Streep, em sua performance mais elogiada desde “A Dama de Ferro” (2011), papel que rendeu a atriz sua terceira estatueta.

 

Melhor Ator Coadjuvante

 

Minhas Apostas:

Sam Rockwell – Três Anúncios Para Um Crime

Willem Dafoe – Projeto Flórida

Richard Jenkins – A Forma da Água

Armie Hammer – Me Chame Pelo Seu Nome

Christopher Plummer – Todo o Dinheiro do Mundo

A categoria de ator coadjuvante está bem embalada. De garantido mesmo, apenas os favoritos que brigam pela estatueta; Willem Dafoe em papel ultra delicado como o síndico que acaba de certa forma sempre tendo que tomar conta das crianças que moram no hotel e Sam Rockwell como um preconceituoso, porém amável policial.

@Me Chame pelo seu Nome / Foto Divulgação

As outras três vagas estão emboladas e eu estou apostando em Richard Jenkings como o fiel amigo da protagonista, Armie Hammer luminoso como interesse amoroso do jovem Timothée e Christopher Plummer que substituiu às pressas Kevin Spacey depois das denúncias de assédio sexual. Mas há boas chances também para Michael Stulbarg, arrebatador em um monólogo próximo do final de “Me Chame Pelo Seu Nome”, Woody Harrelson com uma participação sensível em “Três Anúncios Para Um Crime”, Steve Carrel divertido ao mesmo tempo que odiável em “A Batalha do Sexos”, Jason Mitchell com papel sólido em “Mudbound – Lágrimas de Mississippi” e Patrick Stewart absolutamente comovente em “Logan”.

 

Melhor Atriz Coadjuvante

 

Minhas Apostas:

Allison Janney – Eu, Tonya

Laurie Metcalf – Lady Bird – Hora de Voar

Holly Hunter – Doentes de Amor

Mary J. Blige – Mudbound – Lágrimas de Mississipi

Octavia Spencer – A Forma da Água

@ Lady Bird / Eu, Tonya – Foto Divulgação

Assim como em ator coadjuvante, entre as mulheres coadjuvantes apenas duas têm vaga garantida; Alisson Janney como uma mãe odiável e Laurie Metcalf, por sua vez, como uma mãe batalhadora. As duas disputam a estatueta. Resta saber quem serão as outras que irão aplaudir uma delas. Acredito na indicação da Octavia Spencer, um divertido alívio cômico que deve ser puxada com as várias indicações que “A Forma da Água” vai receber, a principal aposta de “Mundbound” conseguir indicação, Mary J. Blige, em papel discreto, mas notável e Holly Hunter, outra que se destacou esse ano como uma mãe implacável. Na repescagem, a mais forte delas é a jovem Hong Chau pela comédia “Pequena Grande Vida”. Filha de vietnamitas, ela conseguiu indicações em importantes prêmios, como o SAG e o Globo de Ouro, mas seu filme não tem chance em nenhuma outra categoria, o que tende a diminuir suas chances. Outros nomes são Lesley Manville buscando sua primeira indicação com “Trama Fantasma”, a hilariante Tiffany Haddish pela comédia “Viagem das Garotas” e a veterana Kristin Scott Thomas como a esposa de Churcill em “O Destino de Uma Nação”.

 ——————————————————————————————————————–

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: