APOSTAS OSCAR 2018 COMENTADA – PARTE I

Por Eduardo Pepe

 

Dia 23, terça-feira, saem os indicados ao Oscar, o prêmio de cinema mais famoso e cobiçado do mundo. Vamos aqui pôr na balança e palpitar sobre os filmes que estão com mais chances de serem indicados e quais podem surpreender.

 

Melhor Filme

 

Minha Apostas:

 

  1. Três Anúncios Para Um Crime
  2. A Forma da Água
  3. Corra!
  4. Durkirk
  5. Lady Bird – Hora de Voar
  6. The Post – Segredos Revelados
  7. Me Chame Pelo Seu Nome
  8. Doentes de Amor
  9. Projeto Florida
  10. O Destino da Nação

A categoria principal naturalmente é a mais concorrida. Como a categoria pode ter de cinco a dez indicados, é difícil prever exatamente quais serão de fato os indicados. Mas nessa altura, passado os prêmios da crítica, o Globo de Ouro e as indicações de todos os sindicatos (produtores, diretores, roteiristas, atores…) já se tem uma noção de quem está em alta.  Por isso, parece seguro afirmar que o intenso drama sobre a busca de uma mulher por justiça, “3 Anúncios Para um Crime”, o suspense com ecos de terror e comédia sobre racismo, “Corra!”, a comédia dramática sobre o amadurecer de uma jovem, “Lady Bird – A Hora de Voar”, o romance de fantasia “A Forma da Água” e o filme de guerra “Durkirk” estarão indicados na categoria.

@A Forma da Água /Foto Divulgação

Quase garantidos também são “The Post – Segredos Revelados”, novo filme do Spielberg e estrelado por Tom Hanks e Meryl Streep, e o romance “Me Chame Pelo Seu Nome”. Esses perderam um pouco o fôlego ao, por exemplo, saírem sem prêmios nas categorias principais nas primeiras premiações televisionadas, como o Globo de Ouro e o Critics Choice, mas ainda parecem candidatos sólidos para serem indicados.

Tirando esses sete títulos, as outras três possíveis vagas estão bem menos definidas. “O Destino da Nação” é uma importante e muito bem realizada cinebiografia sobre o início do mandato do ex-primeiro ministro Winston Churchill. Em tese, é o tipo de filme que agradaria em cheio a academia, mas vem tendo participação modesta na maioria das premiações, com exceção do BAFTA, o Oscar Britânico, que indicou o filme em 9 categorias, incluindo Melhor Filme.

@3 Anúncios para um Crime/ Foto Divulgação

Outra possibilidade é “Doentes de Amor”, despretensiosa comédia dramática indie que ninguém esperava que chegasse tão longe, mas foi indicada em premiações importantes, como nas categorias principais do sindicato de atores, produtores e roteiristas. Ainda assim, um filme pequeno e de pouca pretensão como esse ainda gera dúvida se de fato conseguirá a nomeação. Um outro forte na disputa é “Projeto Florida”, queridinho entre os críticos com seu retrato doce e forte da vida de uma criança que vive próximo aos parques da Disney em condição de pobreza e descaso familiar. Apesar de ter conseguido poucas nomeações entre os prêmios maiores, alguns indicam que a qualidade do filme e os rasgados elogios da imprensa farão a academia dar mais atenção a ele.

Também cotados estão “Moudbound – Lágrimas em Mississippi”, drama racial da Netflix, “Eu, Tonya”, cinebiografia da patinadora Tonya Harding acusada de um crime durante a classificatória das olimpíadas, “Trama Fantasma”, o novo filme do Paul Thomas Anderson (“Magnólia”, “Sangue Negro”, “O Mestre”) com o anunciado último trabalho do multipremiado Daniel Day Lewis, “A Grande Jogada”, primeiro filme como diretor do roteirista Aaron Sorkin (“A Rede Social” e “Steve Jobs”) e, entre os blockbuster, os com chances são “Mulher Maravilha”, “Logan” e “Blade Runner 2049”.

@Dunkirk /Foto Divulgação

Melhor Direção

 

Minha Apostas:

Guilhermo Del Toro – A Forma da Água

Martin McDonagh – 3 Anúncios Para Um Crime

Christopher Nolan – Durkirk

Greta Gerwig – Lady Bird – Hora de Voar

Jordan Peele – Corra!

@Corra / Foto Divulgação

Os diretores Guilhermo Del Toro (A Forma da Água), Martin McDonagh (3 Anúncios Para Um Crime) e Christopher Nolan (Durkirk) são os favoritos aparentemente. Sobram duas vagas. Há uma grande onda à favor de dois hits independentes da temporada; “Corra!”, de Jordan Peele, e “Lady Bird – Hora de Voar”, de Greta Gerwig. Se ele for indicado, se torna o quinto negro indicado na categoria. Se ela for indicada, se torna a quinta mulher indicada na categoria. Entretanto, alguns afirmam que apenas um dos dois conseguirá a indicação, porque há que ter espaço para Steven Spielberg ser indicado por seu trabalho em “The Post – Segredos Revelados”.

Entre os outros nomes também cotadas se destacam Luca Guadagnino (Me Chame Pelo Seu Nome), Sean Parker (Projeto Florida), Dennis Villeneuve (Blade Runner 2049), Ridley Scott (Todo o Dinheiro do Mundo), Dee Rees (Mudbound – Lágrimas de Mississipi), Joe Wright (O Destino de Uma Nação) e Paul Thomas Anderson (Trama Fantasma). Todos com chances de surpreender, mas parecem ser azarões. Vale destacar que se Dee Rees for indicada, ela se torna a primeira mulher negra nomeada na categoria em toda história da premiação.

@Uma Mulher Fantástica/ Foto Divulgação

Filme Estrangeiro

 

Minhas Apostas:

 

Uma Mulher Fantástica – Chile

Loveless – Rússia

Em Pedaços – Alemanha

The Square – A Arte da Discórdia – Suécia

Foxtrot – Israel

Depois de revelada a pré-seleção com os nove semifinalistas, a categoria parece fechada. “Uma Mulher Fantástica”, envolvendo os dilemas de uma mulher transexual após a morte abrupta de seu namorado, “Foxtrot”, que gira em torno de pais que entram em crise com a morte do filho durante o serviço militar, e “Loveless”, um forte drama sobre um casal que se separa e enfrenta o desaparecimento do filho, estão entre os favoritos da crítica e se mostram candidatos sólidos.

“Em Pedaços”, sobre a permanência de grupos neonazistas na atualidade, por sua vez, parece garantido após vencer o Globo de Ouro e o Critic’s Choice e “The Square”, sobre o diretor de um museu de arte moderna que se mete em uma série de confusões a partir do momento que tenta fazer justiça com as próprias mãos, deve entrar na briga também, afinal, venceu a Palma de Ouro em Cannes, o mais prestigioso festival do mundo. Alguns arriscam dizer que “The Square” é ousado e anárquico demais para alguns votantes da academia, o que pode gerar uma surpreendente esnobada. Em seu lugar entraria provavelmente o candidato do Líbano (O Insulto), que gira em torno de um cristão libanês que um dia regando suas plantas acidentalmente acaba molhando um refugiado palestino. Esse incidente inicia um desacordo que evolui para julgamento e acaba tomando uma dimensão nacional.

@Em Pedaços/ Foto Divulgação

Para outros, a indicação surpresa seria a de “Os Iniciados”, candidato da África do Sul, sobre um operário solitário que viaja para montanhas rurais para fazer rituais de circuncisão em adolescentes. Um dia, ele assume a responsabilidade sobre um garoto que o pai teme ser homossexual e, quando o jovem questionador descobre o segredo mais bem guardado dele, a vida do operário nunca mais será a mesma.

Em menor proporção, há a chance de indicação para “Corpo e Alma”, da Hungria. O filme é um inusitado romance entre dois seres estranhos que encontram um no outro um refúgio para se sentirem bem como são. O longa venceu o festival de Berlim, mas, apesar dessa credencial, a maioria acredita que o estilo esquisito e aparentemente despretensioso do filme afasta alguns votantes, o que impediria conseguir, de fato, uma indicação.

———————————————————————————————————————-

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: