‘ANIMAIS FANTÁSTICOS: OS CRIMES DE GRINDENWALD(2018)’ – UMA CONTINUAÇÃO BOA, MAS BEM ABAIXO DA OBRA PRIMA DO PRIMEIRO FILME

Por: Vinicius Montano

Para os fãs de Harry Potter e do primeiro ‘Animais Fantásticos e Onde Habitam’, a franquia ‘Animais Fantásticos’ volta as telonas nesse final de semana no seu segundo filme numa leva de 5 filmes a cada 2 anos. Em ‘Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindenwald’, David Yates retorna a direção sob o roteiro de J.K. Rowling, autora de todos os livros Harry Potter e traz de volta no elenco Eddie Reymayne como o protagonista Newt Scamander, Katherine Waterston, Dan Fogler, Alison Sudlor, Ezra Miller e novos rostos no elenco como Jude Law, Claudia Kim, Willian Nadhan e Johnny Depp como o grande vilão Gellart Grindenwald.

A sequencia conta a história de Newt Scamander (Eddie Redmayne) que reencontra os queridos amigos Tina Goldstein (Katherine Waterston), Queenie Goldstein (Alison Sudol) e Jacob Kowalski (Dan Fogler). Ele é recrutado pelo seu antigo professor em Hogwarts, Alvo Dumbledore (Jude Law), para enfrentar o terrível bruxo das trevas Gellert Grindelwald (Johnny Depp), que escapou da custódia da MACUSA (Congresso Mágico dos EUA) e reúne seguidores, dividindo o mundo entre seres de magos sangue puro e seres não-mágicos.

@Divulgação: Warner Bros Pictures Brasil

O filme não consegue muito bem tentar ser melhor que o primeiro filme, que foi fantástico e incrível de encher os olhos nos efeitos e nos personagens. Parece que o roteiro de J.K. Rowling traz um emaranhado de excesso de personagens novos que não tem muita profundidade, mas salvo alguns easter eggs citando alguns filmes da franquia Harry Potter o que traz cheirinho de nostalgia. Os efeitos são excelentes e conseguem ser melhores que o primeiro filme, uma direção de arte luxuosa e uma fotografia mágica com contrastes coloridos e sombrios.

As atuações algumas são boas e outras deixam a desejar. Eddie Reymayne como o protagonista Newt Scamander, foca mais no drama familiar e recebe a ordem de enfrentar Grindewald sozinho, não tem tanta segurança quanto o primeiro filme, que é o tipo de uma expressão boba, sólida mas cativante. Katherine Waterston como Tina Goldstein não tem tanta quimica com o Newt nesse segundo filme. Dan Fogler que era o alívio cômico do primeiro filme, carece de diversão, mas traz mais amadurecimento no seu personagem e Alison Sudol como Queenie Goldstein apela muito a formar um novo casal, que não convence. Já Ezra Miller como Credence ganha mais espaço em cena e aprofunda mais tempo sobre o drama familiar dele.  Jude Law como Alvo Dumbledore aparece pouco em cena, mas é importante o seu papel que tá ali pra preparar pontas soltas para o próximo filme . Johnny Depp como Gellart Grindenwald é a grande atuação desse filme como o antagonista ousado e maquiavélico. No elenco temos Zoe Kravitz, Callum Turner em atuações modesta, Claudia Kim e Willian Nadylan em papéis mal aproveitados.

@Divulgação: Warner Bros Pictures Brasil

‘Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindenwald’ é uma continuação boa, porém abaixo do primeiro filme, pois o roteiro deixa muito a desejar, salvo os efeitos que estão excelentes, o 3D te faz sentir dentro do filme, o ato final e a atuação de Johnny Depp. E um desfecho que abre uma brecha para um terceiro filme que está a caminho.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: