AMOR, PARIS, CINEMA: UMA COMÉDIA DELICIOSA!

Por Cadu Costa

 

O Brasil é um ávido consumidor dos filmes franceses. Seja por sua carga dramática de alto nível ou o frescor de suas comédias, a turma de Paris tem por aqui um público cativo. Não será diferente agora.
Com dois anos de atraso, estreou nesta semana Amor, Paris, Cinema do ator e diretor Arnaud Viard.
O longa, de 2015, por um problema de distribuição chegou somente agora ao país, mas isso não é desculpa pra conferir esse deliciosa história – uma verdadeira aula de cinema e de como se fazer rir.
@Divulgação Fênix Filmes
Com uma alta carga biográfica, o filme conta a história justamente de se fazer o próprio filme. Arnaud interpreta ele mesmo, um cineasta de 45 anos, que pretende finalmente realizar seu segundo filme. Porém, faltam ideias para tal e nenhum dos temas pensados agrada o produtor. Some-se a isso, falta de grana, relacionamentos amorosos bagunçados e uma mãe doente.
O filme tem seus momentos de drama também como a abordagem sobre depressão e luto. Há também um importante debate sobre os limites entre ficção e realidade com Arnaud Viard interpretando a si mesmo no que deve provavelmente ter sido a sua verdadeira experiência para conseguir lançar seu segundo trabalho.
 
Mas, pra ser mais direto ‘Amor, Paris, Cinema’ é uma comédia deliciosa onde podemos ter sim um final feliz real. Porque a vida é real e feita sim de altos e baixos e sempre é possível viver sobre diversas perspectivas. Algumas delas, nos levam à felicidade.
—————————————————————————————————————————————-

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: