50% / One Piece … É mais ou menos.

[Cleber Eldridge]

E um salve para os mais fanáticos do mundo dos piratas, hoje eu vou falar um pouco do mundo de One Piece, acho eu que, todos que respiram o mesmo ar que eu, sabe o que é One Piece ou ao menos já ouviu falar, certo? Se não, faça o favor de procurar ai e deixe de preguiça. Sem delongas, não vou ficar falando quem criou e tudo mais, procura ai que fica mais fácil para ambos os lados, demoro? Então, eu mesmo nunca tinha me interessado por esse mundo dos piratas e tudo mais, nunca gostei da ideia – nem mesmo de Piratas do Caribe eu gosto, acho uma chatice de fim – até que uma pessoa meio que me obrigou assistir, contra minha própria vontade fiz, o resultado … não, eu não caio de amores por esses piratas.

E embarquei junto a tripulação do Monkey D. Luffy – achei a ideia interessante, um mundo feito de ilhas, sem muita tecnologia e tudo mais, a primeira saga intitulada East Blue é um desastre, eu entendo que foi uma saga para a apresentação dos personagens principais e tudo mais mas, definitivamente não funcionou – de uma infantilidade imensa, a introdução dos personagens principais fica muito lenta, os vilões não ajudam em nada e o desenvolvimento das coisas é quase imperceptível, salvo por um arco ou outro, não por menos que as primeiras sagas de qualquer anime são as mais fracas, de longe essa é a mais até aqui.

Eu fui, fui e fui, contra minha vontade porque pensei que seria tudo assim, cheguei na Saga Baroque Works – salvo também por um arco ou outro (Little Graden, achei bem boa – enquanto a Ilha do Drum, não me comoveu em nada, aquela bobagem que é a história do Chopper, que de fofo não tem nada) Baroque se resume basicamente a Alabasta e aquele plano brilhante de um vilão que no final deixou a desejar, contudo o desenvolvimento de alguns personagens em especial fica cada vez melhor, destaque para o Sanji que está cada vez melhor.
Cp9_frankyDepois do plano de Crocodile (vilão de Alabasta) eu continuei, foi exatamente ali que tomei ar e continue – me deparei com a Saga Spypiea – o maravilhoso mundo criado acima do mar, chamado Skypeia é uma delicia – tudo muito bem arquitetado e tudo mais, o vilão é ainda melhor – mas, o plano como tudo todo é falho, o que tinha em Alabasta não tem em Skypiea e vice e versa.

Eis então que me deparei com a Saga CP9 e o maravilhoso, perfeito arco Water 7- uma homenagem clara a cidade de Veneza – com o melhor episódio de todos até agora (a luta do Luffy contra Usopp – confronto épico) me colocou em uma busca por mais momentos como esse, a apresentação do personagem Franky foi excepcional, ele com certeza dá um gás a tudo – chegando em Ennies Lobby me deparo com uma enrolação sem fim – dezenas de episódios para andar 100 metros – a história da Nico Robin não me comoveu como a maioria – mas, as lutas compensaram muito, com exceção daquele vilão estúpido chamado Spandan – enfim … agora desembarquei em Thriller Bark, me deparei com o Brooke e aquela risada fantástica … espero não me decepcionar.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: